PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vereador eleito, Washington se mira em Brizola na política e quer presidência do Caxias

Na TV, Washington se dirige ao eleitor na campanha para vereador em Caxias do Sul  - Reprodução
Na TV, Washington se dirige ao eleitor na campanha para vereador em Caxias do Sul Imagem: Reprodução

Bruno Freitas

Do UOL, em São Paulo

11/10/2012 06h00

Em uma eleição marcada por fracassos de nomes ligados ao esporte nas urnas do país, uma das exceções foi o ex-atacante Washington, eleito o vereador mais votado de Caxias do Sul (RS). Filiado ao PDT, o antigo goleador estreia na política admitindo a inspiração no ídolo da legenda, o falecido Leonel Brizola. Em paralelo, o jogador aposentado estuda a possibilidade de brigar pela presidência do clube onde começou a atuar profissionalmente.   

Com 8005 votos nas eleições da cidade gaúcha, Washington diz que estuda a possibilidade de virar presidente do Caxias, time da Série C do Brasileiro. Esta cadeira de mandatário ficará vaga no final do ano, quando Osvaldo Voges deixará o comando. Na condição de conselheiro, o ex- camisa 9 tem condições legais de ser o substituto e fala em realizar um sonho antigo.  

  • Antônio Gaudério/Folhapress

    Morto em 2004, Leonel Brizola é referência para o político iniciante Washington em Caxias do Sul

"O presidente vai sair final do ano. Foi feita uma pesquisa, e a torcida pede muito que eu assuma. Mas vou pensar com calma, estudar as situações, procurar saber com o presidente que vai sair e analisar", afirmou Washington em entrevista ao UOL Esporte. "Meu sonho é ser presidente do Caxias, só não sei se vai ser agora, em um ano, em dois anos", acrescentou.

Washington diz que a escolha do PDT para o início de carreira política foi influenciada pela imagem de Brizola, principalmente em iniciativas de educação. O ex-governador de Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro e duas vezes candidato à presidência da República, na abertura política pós-ditadura, morreu em 2004. Na administração fluminense, colocou no currículo a experiência dos CIEPs (Centros Integrados de Educação Pública), que na época propunha um novo conceito educacional para crianças.

"A gente procurou saber de grandes políticos. Escolhi o PDT como partido por uma grande causa, porque estou mais ligado à educação, é o partido que mais buscou a educação. Foi com o mestre Brizola. Acompanhei ele muito pouco, não tanto, mas sei que ele fez muito pela educação", comentou o novo vereador de Caxias do Sul.

Recordista de gols do Brasileiro em uma única edição [34 no campeonato de 2004], Washington usou oficialmente na campanha a alcunha de "Coração Valente". O antigo atacante ganhou o apelido nos campos depois de superar um problema cardíaco, que quase encerrou sua carreira precocemente. 

Apesar de ter nascido em Brasília, Washington desenvolveu laços fortes com Caxias do Sul, cidade natal da mãe, esposa e filhos. Foi também na serra gaúcha que o goleador começou a sua carreira profissional no futebol. 

"Foi excelente, tive uma equipe muito boa, bem montada, fiz uma campanha limpa, para frente, como é o meu jeito de ser. Os eleitores de Caxias reconheceram isso. Reconheceram tudo o que eu fiz pela cidade. Sempre, por todos os times em que eu joguei, tive a preocupação de valorizar Caxias", afirmou Washington, que hoje mantém negócios na cidade.

Washington leva à Câmara Municipal promessas de campanha essencialmente ligadas ao esporte. O antigo goleador pretende promover inclusão social através de práticas esportivas. No site oficial da campanha, o vereador eleito diz que deseja propor a criação de escolinhas e batalhar pela organização de jogos estudantis.

Outros dois ex-jogadores de equipes locais não tiveram o mesmo sucesso de Washington. Ex-jogador do Juventude, Laurinho Guerreiro não conseguiu a vaga na Câmara Municipal, na campanha pelo DEM. Mais identificado com o Caxias, Caçapava (PCdoB) também ficou fora. 

Washington anunciou o fim da carreira como jogador em janeiro de 2011, aos 35 anos, quando defendia o Fluminense. O atacante chegou a defender a seleção brasileira na Copa das Confederações de 2001 e diz ter contas de mais de 600 gols no futebol profissional. Também passou por Paraná, Ponte Preta, Atlético-PR, São Paulo, Fenerbahce (Turquia), além de Verdy Tokyo e Urawa Red Diamonds (Japão). 

Futebol