PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vítima da 'dança da bundinha', Gonçalves revela amizade forte com Edmundo

Edmundo provoca Gonçalves em 1997: feito ajudou na conquista do título do Botafogo - PAULO TOSCANO. AG. O DIA
Edmundo provoca Gonçalves em 1997: feito ajudou na conquista do título do Botafogo Imagem: PAULO TOSCANO. AG. O DIA

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/03/2012 11h05

Edmundo colecionou amigos e desafetos durante os 16 anos de carreira profissional. Porém, um personagem com potencial para virar inimigo resolveu mudar o rumo da história. Vítima da “dança da bundinha” do Animal, em 1997, o ex-zagueiro alvinegro Gonçalves virou amigo do atual comentarista e ainda elegeu o episódio como fator fundamental para o Vasco perder o título estadual para o Botafogo naquele ano.

Em 1997, o Vasco venceu o Botafogo, time pelo qual Gonçalves atuava. Ao final do jogo, Edmundo gastou tempo parando a bola na lateral e rebolando na frente do então zagueiro. Foi iniciada a confusão e uma improvável relação sadia entre os dois. Nesta quarta-feira, dia da despedida oficial de Edmundo, Gonçalves recorda a jogada e revela a convivência com o seu provocador.

“Só fiquei sabendo [da dança da bundinha] quando cheguei ao vestiário. Estava muito próximo dele e olhando fixamente para a bola. Não percebi em campo. No vestiário todos estavam indignados e só acreditei quando revi o lance pela televisão. Hoje em dia somos muito amigos. Malhamos juntos na mesma academia e frequentamos a praia no mesmo local. A relação é a melhor possível”, afirmou o ex-jogador ao UOL Esporte.

CONFIRA TUDO O QUE O VASCO PREPAROU PARA A DESPEDIDA OFICIAL DE EDMUNDO

  • O dia 28 de março, quarta-feira, ficará marcado eternamente na memória de Edmundo, um dos maiores ídolos da história do Vasco. Na ocasião, o Animal fará o seu jogo oficial de despedida contra o Barcelona de Guayaquil, às 19h30, em São Januário. O adversário foi escolhido pelo próprio astro da noite em razão de não tê-lo enfrentado na conquista da Libertadores, em 1998, após uma transferência para a Fiorentina-ITA. Promessa de casa cheia e emoção para o ex-craque, sinônimo de belas jogadas e polêmicas durante a carreira.

Por incrível que pareça, o feito para desestabilizar o Botafogo acabou surtindo efeito contrário, segundo Gonçalves. Motivados pela provocação, os jogadores firmaram um pacto e conquistaram o Campeonato Carioca com gol de Dimba na outra partida. Na comemoração, reboladas em frente aos torcedores vascaínos presentes ao Maracanã.

“O Edmundo sabia provocar os adversários. Ele desestabilizava os marcadores emocionalmente. Tentou fazer isso no lance da rebolada, mas acabou ajudando o Botafogo. Estávamos em uma descendente e o Vasco subindo de produção. Aquilo nos ajudou a reverter tudo e conquistar o título. Foi o lance da campanha”, disse.

Por fim, Gonçalves elogia o amigo. Segundo o ídolo botafoguense, Edmundo foi um dos mais talentosos atacantes do futebol brasileiro.

“Tivemos vários duelos e na melhor fase da carreira dele. Sem dúvida, o Edmundo foi um dos atacantes mais difíceis que enfrentei, um dos mais fantásticos do Brasil. Tinha muita habilidade e temperamento forte. Suas atitudes eram complicadas de prever. Era realmente um jogador inesperado, não tinha como estudá-lo”, encerrou Gonçalves.

EDMUNDO SE PREPARA PARA FESTA DE DESPEDIDA DIANTE DOS VASCAÍNOS

Futebol