PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mano dosa entusiasmo, mas entrega status especial de Lucas para "projeto 2014"

Lucas começou a partida como titular e marcou o 1º gol da seleção contra Argentina - Andre Penner/AP
Lucas começou a partida como titular e marcou o 1º gol da seleção contra Argentina Imagem: Andre Penner/AP

Bruno Freitas

Em Belém

29/09/2011 06h01

O meia-atacante Lucas deixa seu primeiro jogo como titular da seleção brasileira com a sensação de ter atingido um degrau importante. Mais do que marcar o primeiro gol da vitória sobre a Argentina por 2 a 0 em Belém, o jogador do São Paulo volta para casa com palavras que entregam sua condição especial no projeto para a Copa do Mundo de 2014.

Em seu discurso de pós-jogo, o técnico Mano Menezes dosou o entusiasmo em relação à atuação destacada de Lucas, mas deixou escapar o status especial do novato em seus planos, em um rol que sabidamente conta com Neymar.

“Tenho uma ideia muito clara para ele, eu o vejo em 2014, segura um pouquinho, paciência, dosa para equilibrar, não deixar ter tantas oscilações vão tomando espaço. Alguns que esperam mais se atrasam um pouco por circunstâncias, outros se apresentam mais, tem a ver com personalidade. Falo isso fora da qualidade”, afirmou o treinador.

Cobrado para soltar de vez Lucas entre os titulares, Mano diz que entendeu que o ingresso da revelação são-paulina no time precisava ser feita de maneira gradual.

“A gente vem convocando ele quase desde o início, um pouco depois do Sul-Americano. Vinha esperando uma oportunidade para atuar desde o início, um jogo mais completo. Mas para uma seleção argentina que se armou desta maneira, era possível armar um meio-campo assim, e ele desempenhou muito bem o que queríamos”, declarou.

BLOGUEIROS OPINAM SOBRE O JOGO

Seleção venceu e convenceu. E o que começou com o hino, acabou em olé. Leia mais
Superioridade técnica do Brasil ficou clara na vitória contra a Argentina. Torcida deu show em Belém! Leia mais

Lucas saiu como um dos melhores em campo na vitória sobre a Argentina no Mangueirão. No primeiro tempo, foi atingido por um adversário e lidou com um sangramento. Mas o jovem não se intimidou e fez um gol típico de seu jogo, arrancando com a bola dominada até a meta rival.

Ao tomar conhecimento das palavras de Mano, Lucas segurou os pés no chão e manteve um discurso de continuidade de evolução.

“Agradeço os elogios do Mano, mas é só o meu começo com a seleção. Tenho que voltar para o São Paulo e continuar fazendo o meu melhor”, disse o jogador. “Meu pai e minha mãe tinham me dito para esperar que minha hora chegaria. Estou muito feliz de marcar um gol contra a Argentina na minha primeira vez como titular”, acrescentou.

Esporte