PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Edmundo ganha ação milionária do técnico Vanderlei Luxemburgo na Justiça

Vanderlei Luxemburgo terá de pagar quase R$ 2 milhões ao ex-comandado da seleção - vanderlei Almeida/AFP
Vanderlei Luxemburgo terá de pagar quase R$ 2 milhões ao ex-comandado da seleção Imagem: vanderlei Almeida/AFP

Flávio Ricco*

Em São Paulo

06/06/2011 18h32

O técnico Vanderlei Luxemburgo será obrigado a pagar uma dívida próxima dos R$ 2 milhões para Edmundo, segundo decisão do Superior Tribunal de Justiça desta segunda-feira. A informação foi confirmada pelo advogado do ex-jogador, Luiz Roberto Leven Siano.

“Foi confirmado em todas as instâncias e a Justiça determinou que o pagamento fosse feito dessa forma. Foram esgotadas todas as possibildades de se rever o patrimônio do Vanderlei. Foi visto que teria em seu nome três carros, sendo que um já estaria sendo vendido a terceiros. E mais 18 mil reais em conta corrente. Essa foi uma medida extrema”, afirmou Siano em entrevista à Rádio Tupi.

O processo se iniciou em 2006 pelo ex-jogador, que cobra dois cheques não quitados pagos pelo atual técnico do Flamengo. Na época, totalizavam R$ 400 mil. A decisão judicial transitada em julgado favorece Edmundo, que ganhou o direito de receber, mas não foram encontrados bens no nome de Luxemburgo suficientes para pagar o débito. Inclusive, alguns deles já estavam penhorados.

A Justiça baseia-se no artigo 659 do Código de Processo Civil, que prevê buscas em casas quando não são encontradas outras formas de quitar um débito. Um oficial de Justiça deve executar a ordem judicial e pode usar policiais militares e até arrombar a casa se o dono não estiver no local. Os bens considerados essenciais como cama e geladeira, por exemplo, não podem ser relacionados. Podem ser penhorados veículos de transporte, objetos de artes ou adornos suntuosos. Roupas também podem entrar na lista.

Ao todo, a dívida é de R$ 1.914.796,88. O processo já teria até entrado em fase de penhora de bens de Luxemburgo, como comentou o advogado de Edmundo. A decisão saiu nesta tarde e deverá entrar no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro nesta terça.

*Com redações do Rio de Janeiro e São Paulo

Esporte