Topo

Esporte


Na gringa: Neymar e Sergio Ramos têm dia de fúria após eliminações

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/03/2019 17h00

Foram mais de 1,1 bilhão de euros (quase R$ 5 bi) gastos nos últimos anos pelo fundo de investimentos do Qatar para montar um esquadrão com o objetivo de dominar a Europa. Entretanto, o Paris Saint-Germain mais uma vez falhou. De maneira precoce, Neymar e companhia acabaram eliminados ainda nas oitavas de final da Liga dos Campeões pelo gigante Manchester United, e o fracasso dominou o dia no Velho Continente.

Leia mais

Dos assuntos mais abordados hoje (7), grande parte tratava do dia da ressaca do PSG na Champions League. Neymar, ausência por lesão, desabafou em tom de revolta. A falha da lenda Gianluigi Buffon no segundo gol dos ingleses, ainda repercute. Enquanto isso, os donos do Qatar, diretoria e elenco remoem mais um ano frustrado no projeto de alto investimento para dominar a Europa.

Na gringa

  • Reprodução/Instagram

    A frase: "Vá para a p... que o pariu"

    Neymar acompanhou da beira do campo os minutos finais da derrota para o Manchester United. Depois da queda, fruto de uma polêmica marcação de pênalti que resultou no gol de Rashford, o craque brasileiro desabafou contra a arbitragem: "Isso é uma vergonha. Ainda colocam quatro caras que não entendem de futebol para ficar olhando o lance em câmera lenta. Como o cara vai colocar a mão na bola de costas? Ah, vá para a p... que o pariu", escreveu no stories do Instagram.

  • Geoffroy Van der Hasselt/AFP

    O "cara": Romelu Lukaku

    Romelu Lukaku frustrou Neymar, Marquinhos e Thiago Silva na Copa do Mundo. Ontem (6), o belga voltou a figurar como verdadeiro carrasco dos brasileiros, mas agora no futebol de clubes. O centroavante anotou dois gols na vitória por 3 a 1 do United, que atrasou em mais um ano o projeto do PSG de conquistar a Europa.

  • Franck Fife/AFP

    O fiasco: PSG

    Para quem quer se estabelecer como uma potência continental, o PSG terminou com mais um fiasco, mesmo diante de um rival de extrema tradição e com uma camisa das mais pesadas da Europa. A equipe francesa venceu por 2 a 0 na Inglaterra e poderia até perder por um gol de diferença para avançar às quartas da Champions. Porém, falhas individuais e um nervosismo demasiado quando a situação era desfavorável resultaram em mais um vexame do clube.

  • Sergio Perez/Reuters

    A polêmica: "Pague e eu saio do Real Madrid"

    A queda precoce do Real Madrid, atual tricampeão da Champions, ainda repercute na Espanha. De acordo com os jornais AS e Marca, Sergio Ramos e o presidente Florentino Pérez protagonizaram uma acalorada discussão nos vestiários, depois da derrota por 4 a 1 para o Ajax, em pleno Santiago Bernabéu. O dirigente culpou os jogadores pela queda, enquanto o capitão, ausência do jogo por estar suspenso, cobrou a diretoria pela falta de reforços. Rolou até do zagueiro, que defende a cor branca desde 2005: "Pague-me, que eu saio do clube."

  • Miguel Riopa/AFP

    A jogada: Alô, Tite

    Alex Telles (dir) tem lugar cativo no time do Porto. Titular absoluto, o lateral esquerdo assumiu papel decisivo ontem (6). Saiu do pé esquerdo dele a cobrança de pênalti certeira que classificou o clube português para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Cobrança certeira, deslocando o goleiro da Roma e assegurando o 3 a 1 quando restavam menos de cinco minutos para o fim da prorrogação. Tite conta com mais um importante nome para a posição.

  • Martin Bureau/AFP

    A "canelada": Lendas falham

    Gianlugi Buffon é reconhecidamente o melhor goleiro de sua geração e classificado como um dos melhores da história. Entretanto, pelo PSG, a lenda falhou ao espalmar nos pés de Romelu Lukaku um chute de longe de Rashford. O erro deu confiança e reviveu o Manchester United no confronto, já que bastaria apenas um gol para a classificação inglesa ? e ele veio nos acréscimos do segundo tempo.

  • Patricia de Melo Moreira/AFP

    A negociação: Consequências da eliminação

    A queda da Roma nas oitavas de final decretou o fim da Era Eusebio Di Francesco. O treinador deixou o clube hoje (7), após quase dois anos de trabalho. Os italianos perderam por 3 a 1 para o Porto, em Portugal, na prorrogação, e caíram ainda na fase oitavas de final. A imprensa italiana coloca o veterano Cláudio Ranieri como favorito a assumir o posto.

  • Benoit Tessier/Reuters

    A história deste gol: VAR decide

    O gol da classificação do Manchester United ocorreu graças à interferência mais polêmica do VAR na atual edição da Champions League. A arbitragem consultou o árbitro de vídeo para marcar pênalti a favor dos visitantes, quando o relógio marcava já os acréscimos da etapa final. O esloveno Damir Skomina considerou faltoso o toque no braço de Presnel Kimpembe, para revolta de Neymar e companhia.

  • Na intimidade: Pegou mal, Rabiot

    Adrien Rabiot e PSG vivem uma relação conturbada. Afastado do elenco profissional por se recusar a renovar o contrato e já mirando um novo clube no próximo verão, o volante apareceu de maneira polêmica depois da frustrante derrota dos franceses para o Manchester United. Hora depois da eliminação dos companheiros, o volante foi gravado em uma balada ao lado de um amigo. Pegou mal.

  • Franck Fife/AFP

    Na boca do povo: E Neymar?

    A falha no projeto europeu do PSG coloca em xeque o futuro de Neymar no Paris Saint-Germain. Ao chegar na capital francesa para ser protagonista, o brasileiro assumiu a responsabilidade de guiar o milionário clube para o topo do continente. Entretanto, dois anos depois, os questionamentos surgem e as lesões dominam o noticiário ? duas fraturas do metatarso do pé direito. Os constantes elogios ao Real Madrid assustam a diretoria, ainda confiante no compromisso firmado pelo jogador e família até 2022.

Mais Esporte