PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Corinthians conversa por Renato Augusto e Paulinho, mas acordo é improvável

Paulinho e Renato Augusto chegam ao hotel que será a base da seleção brasileira em BH - Lucas Figueiredo/CBF
Paulinho e Renato Augusto chegam ao hotel que será a base da seleção brasileira em BH Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Exclusivo para assinantes UOL

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

08/07/2021 04h00

A diretoria do Corinthians está em contato com os representantes de Paulinho e Renato Augusto e monitora a situação dos meio-campistas. Apesar do interesse em contar com o retorno da dupla, o entendimento nos bastidores do Parque São Jorge é de que as negociações são improváveis, já que ambos possuem mercado no exterior e representariam um alto custo aos cofres do Alvinegro.

Paulinho rescindiu seu contrato na China e está livre no mercado. O volante, no entanto, pretende voltar a atuar na Europa e aguarda propostas. Renato Augusto tem contrato até o fim desta temporada, mas está no Brasil para ficar com a família, impossibilitado de retornar ao continente asiático por conta da pandemia. Ele não joga desde dezembro do ano passado. Os dois recebem salários maiores do que o atual teto estabelecido pelo Corinthians e, caso aceitem abrir negociação, precisariam também concordar com uma redução considerável de seus rendimentos. A diretoria de futebol do Timão mantém ambos no radar e não descarta fazer uma investida, mesmo que veja o negócio como improvável.

Fla e Flu embolsam R$ 1,2 milhão por aluguel do Maracanã para Copa América

Com o Maracanã cedido para a Copa América, a Conmebol teve de pagar uma grana pelo aluguel do estádio. Por privar Flamengo e Fluminense de algumas rodadas sem seu campo, a entidade desembolsou R$ 1,2 milhão como forma de compensação a rubro-negros e tricolores. Além deste dinheiro, a Conmebol também arcou com os custos para a reforma do campo, alvo frequente de queixas de jogadores e treinadores. O Fla volta para casa no próximo domingo, quando recebe a Chapecoense. O Flu, por sua vez, volta em 17 de julho, dia do duelo contra o Grêmio. (Por Leo Burlá)

Seleção peruana agora sente que precisa menos de Guerrero

Paolo Guerrero ainda é o maior nome do futebol peruano em atividade, mas a Copa América mostrou que a seleção precisa cada vez menos dele. Segundo apurou a coluna, quando optou por não chamar o centroavante do Inter para a competição, o técnico Ricardo Gareca levou em conta a condição clínica, mas também queria testar o desempenho sem a presença do comandante de ataque, com tudo o que ele representa para o time. E o resultado foi positivo. Com boas respostas de Lapadula e Ormeño, o plano é seguir com o processo de sucessão de Paolo. Até então, a Federação Peruana enviava profissionais a Porto Alegre a cada quadro de lesão e redobrava cuidados com Guerrero, situação que irá ocorrer cada vez menos a partir de agora. (Por Marinho Saldanha)

Conselho do SPFC ainda não teve sinalização de novos contratos nesta semana

Os contratos feitos pela diretoria do São Paulo precisam passar pelo Conselho Deliberativo do clube antes de serem assinados. O trâmite vale para todos os acordos feitos pela diretoria com quantias acima de R$ 1,5 milhão. Isso diz respeito a receitas —como eventuais patrocínios— e despesas. Até ontem (6), nenhum contrato novo com esse peso foi encaminhado para a análise dos conselheiros. (Por Brunno Carvalho)

Copa América divide opiniões no Botafogo internamente

A Copa América chega ao fim neste sábado, com Brasil x Argentina, no Maracanã, no único jogo no estádio nesta edição da competição. Uma das sedes, o Rio de Janeiro teve como estádio mais utilizado o Nilton Santos, do Botafogo. Em uma análise inicial, o clube vê pontos positivos na "participação" no evento pela exposição da marca em diversas oportunidades, mesmo que indiretamente. Por outro lado, acredita-se que as críticas ao gramado fizeram um contrabalanço. Neste quesito, inclusive, o Alvinegro aponta falhas na organização e lembra que a Conmebol começou a reformar o gramado, que já vinha de desgaste devido ao calendário do próprio Glorioso, faltando oito dias para o duelo entre Argentina e Chile, primeiro jogo no local. (Por Alexandre Araújo e Bernardo Gentile)

Confiança paga mais de R$ 2 milhões em débitos trabalhistas em cinco anos

Representante sergipano na Série B de 2021, o Confiança deu sequência ao planejamento feito pela atual gestão e pagou R$ 2,3 milhões em cinco anos em dívidas trabalhistas de ex-atletas, ex-membros da comissão técnica e ex-funcionários que se arrastavam há mais de 20 anos. Além dos pagamentos previstos no Plano de Pagamentos dos Débitos Trabalhistas, também foram quitadas outras dívidas, entre acordos judiciais e extrajudiciais. "O débito trabalhista é um assunto muito importante para a visão do clube no futuro. Se não conseguimos quitar os débitos trabalhistas, fica muito difícil de fazer gestão, administrar o clube", disse o presidente Hyago França. O clube busca zerar as dívidas trabalhistas para que o dinheiro utilizado para o pagamento dos débitos seja utilizado num maior investimento na montagem do elenco. (Por Marcello de Vico)