PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


UOL de Primeira

Saída de Renato teve conversa por telefone e não gera gastos ao Grêmio

Renato Gaúcho durante Palmeiras x Grêmio, pela final da Copa do Brasil - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Renato Gaúcho durante Palmeiras x Grêmio, pela final da Copa do Brasil Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em Porto Alegre

16/04/2021 04h00

A saída de Renato Portaluppi o Grêmio ocorreu de forma consensual. Segundo apurou a coluna, a opção por romper o vínculo que havia sido renovado havia pouco mais de um mês aconteceu por iniciativa tanto do técnico quanto do presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior. O acordo veio de uma conversa por telefone, na manhã de ontem (15). Sem poder ter contato com outras pessoas, em razão da covid-19, o treinador e o dirigente conversaram por longos minutos e decidiram, juntos, que o melhor era o desligamento.

O rompimento não acarreta gastos para o Grêmio. Renato jamais exigiu multa rescisória em nenhum dos contratos que firmou com o clube. O treinador permanecerá em isolamento no hotel onde mora, em Porto Alegre. Com tosse e sob tratamento, só irá voltar ao Rio de Janeiro quando estiver recuperado. O desligamento aconteceu no dia seguinte à frustrante eliminação na Libertadores, diante do Independiente del Valle, do Equador. (Por Marinho Saldanha)

UOL de Primeira