PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


UOL de Primeira

FPF e CBF ignoraram governador Zema ao tentar articular jogos em MG

Exclusivo para assinantes UOL

Guilherme Piu, Marcel Rizzo e Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

17/03/2021 04h00

Ao buscar refúgio para suas competições em cidades de Minas Gerais, tanto a Federação Paulista de Futebol (FPF) como a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) recorreram diretamente aos respectivos prefeitos. O governador Romeu Zema foi ignorado durante a articulação e, ontem, anunciou um decreto que proíbe a realização de partidas de times de outros estados dentro das fronteiras mineiras.

A assessoria de Zema e integrantes da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais confirmaram à coluna que o governo não foi procurado por representantes das entidades para conversar sobre essas partidas. Justamente quando preparava a expansão da chamada "onda roxa" para todo o estado, permitindo apenas o funcionamento de serviços essenciais nos próximos 15 dias, a partir de hoje.

Também foram envolvidos nas conversas a Federação Mineira de Futebol (FMF) e o deputado federal Marcelo Aro (PHS-MG), que é diretor de relações institucionais da CBF. Pelo menos duas cidades mineiras receberiam jogos grandes competições sem envolver clubes locais: Varginha (Marília-SP x Cricíuma, pela Copa do Brasil) e Belo Horizonte (São Bento x Palmeiras, pelo Paulistão), em meio à pandemia do novo coronavírus. O primeiro jogo foi deslocado para Cariacica-ES. O segundo ainda não tem novo local ou data definidos.

UOL de Primeira