PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Globo teme paralisação em SP perante concorrência em expansão no PPV

Clássicos como Corinthians x Palmeiras são aposta da Globo para chamar assinantes - Cesar Greco/Palmeiras
Clássicos como Corinthians x Palmeiras são aposta da Globo para chamar assinantes Imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju (SE)

10/03/2021 04h00

A ameaça de uma paralisação do Paulistão devido ao recrudescimento da pandemia deixa a Globo ainda mais apreensiva com uma fonte de renda específica: o Premiere. Se a emissora já se esforçava para manter sua base de clientes perante uma concorrência expansiva no sistema de pay-per-view do futebol nacional, agora teme maior evasão em caso de um longo período de inatividade da competição que conta com três dos cinco clubes que mais puxam assinaturas: Corinthians, Palmeiras e São Paulo. Os outros dois? Flamengo e Vasco, que já são concorrentes nestes primeiros meses de temporada.

O Campeonato Carioca "independente" é a maior ameaça. Neste ano, os torcedores podem assinar um pacote da competição via operadoras Claro e Sky ou podem optar apenas por pagar para ver todos os jogos dos quatro grandes —além de Fla e Vasco, Botafogo e Fluminense têm vendas próprias. A disputa por espaço também envolve a Conmebol TV (com Libertadores e Sul-Americana) e o Nordeste FC (Copa do Nordeste, disponível para assinantes do UOL Esporte Clube, e Campeonato Cearense).

A avaliação da Globo é que, num momento de crise financeira no país, o público não deve investir em múltiplas competições. Ou seja, o risco é de uma queda maior que a habitual durante o período sem o Brasileirão. O tamanho desse prejuízo só será sabido no início de abril, quando o balanço do mês de março será feito.

Rescisão de Zeca não teve multa nem percentual mantido com Inter

A rescisão de contrato de Zeca com Internacional, assinada ontem (9), não deixou nenhum percentual dos direitos do lateral em Porto Alegre, nem mesmo acarretou multa para nenhuma das partes. O acordo firmado entre o estafe do jogador e o clube gaúcho resultou simplesmente em sua liberação, sem que qualquer quantia fosse paga de parte a parte. O Colorado tinha 50% dos direitos do jogador, que chegou ao clube em troca envolvendo Eduardo Sasha. O lateral foi anunciado pelo Vasco tão logo se desligou do Colorado. (Por Marinho Saldanha)

São Paulo se aproxima de limite para estrangeiros, mas não desiste de Gabriel Neves

A possível chegada de mais um estrangeiro ao elenco do São Paulo — o argentino Martín Benítez negocia a mudança para o Morumbi — não interfere nas tratativas com o uruguaio Gabriel Neves, do Nacional-URU, conforme apurado pela coluna. O elenco comandado por Hernán Crespo chegará a seis estrangeiros em caso de acordo com a dupla, que se juntaria a Arboleda, Orejuela, Galeano e Rojas. Hoje, a CBF permite que cinco jogadores de fora do país estejam na lista de relacionados para uma partida. No entanto, não há restrições para a quantidade de inscritos no elenco. Para a diretoria, porém, esse detalhe na regra não serve como empecilho na longa negociação pelo volante Neves. (Por Thiago Fernandes)

Fla monitora pandemia em Brasília e aguarda definição por Supercopa

Campeão do Brasileiro, o Flamengo já começa a se programar para a final da Supercopa, jogo único que reúne também o Palmeiras, vencedor da Copa do Brasil, programado para o dia 11 de abril. Apesar do assédio de outras federações junto à cúpula da CBF, o Fla já recebeu da entidade a sinalização de que Brasília receberá o jogo. O alerta, no entanto, está ligado na Gávea. O clube designou colaboradores para monitorarem a situação da pandemia e de um eventual lockdown na capital federal. Diante da alta dos casos, o governador Ibaneis Rocha determinou toque de recolher para tentar remediar a situação. Com o cenário de dificuldade, o Rubro-negro mantém contato com as autoridades locais para saber se a decisão será mantida no Mané Garrincha e aguarda uma definição. (Por Leo Burlá)

Grêmio desfaz time sub-23 para evitar desvalorização de promessas

O Grêmio informou ontem que seu time sub-23 está desfeito. O presidente Romildo Bolzan Júnior disse, em entrevista coletiva, que a equipe alternativa passará a contar com jogadores mais jovens, até 21 anos. Segundo apurou a coluna, a razão para a antecipação da idade limite não é apenas técnica, mas financeira. Além apressar o aproveitamento dos atletas no time de Renato Gaúcho, o Tricolor quer evitar que a passagem do tempo sirva como um agente de desvalorização. Com o mercado europeu contratando jogadores cada vez mais jovens, atletas com 23 anos já estão praticamente no limite para uma venda mais alta. Além disso, tinham pouca rodagem no time principal. (Por Marinho Saldanha)