PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Corinthians, Palmeiras e São Paulo agendam exames para o coronavírus

Cássio, goleiro do Corinthians; clube programou testes para esta sexta - Reprodução
Cássio, goleiro do Corinthians; clube programou testes para esta sexta Imagem: Reprodução
Conteúdo exclusivo para assinantes

Do UOL, em São Paulo

18/06/2020 04h00

Os três grandes clubes da capital, Corinthians, Palmeiras e São Paulo, vão realizar os exames do coronavírus até o fim desta semana, segundo apurou a De Primeira. O Alviverde e o Tricolor tentam realizar os testes hoje (18) — estão na dependência de detalhes burocráticos. Já os alvinegros farão amanhã. Apesar de o governador do Estado, João Dória, ter liberado apenas para o dia 1º de julho o retorno aos treinamentos, os clubes acreditam que talvez consigam a liberação antes.

Hoje, a Federação Paulista de Futebol (FPF) realiza reunião para discutir o tema. Baseada em uma ata do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), a entidade indica que os clubes façam os testes nos seus atletas para já colocar em quarentena os que apresentaram resultados positivos. Desta forma também, todos estariam aptos para um retorno mais rápido.(Por José Eduardo Martins)

Jô terá salário 'padrão Love" e ganhará menos que teto do Corinthians

O atacante Jô fechou seu retorno ao Corinthians para receber praticamente o mesmo salário que o clube alvinegro pagava a Vagner Love, que rescindiu contrato com o Timão recentemente. Segundo apurou a De Primeira, o reforço ganhará menos de R$ 600 mil mensais, somando salário e luvas (premiação pela assinatura contratual) diluídas no contrato - menos que o teto salarial alvinegro. Hoje, apenas três jogadores recebem mais do que R$ 600 mil no Alvinegro: Cássio, Fagner e Gil. O meia Luan, por exemplo, tem ordenado equivalente ao de Jô. Love, por sua vez, recebia R$ 520 mil mensais. (Por Samir Carvalho)

Conselheiros do Santos têm dificuldades tecnológicas em longa reunião virtual

O Santos realizou uma reunião do Conselho Deliberativo na última terça-feira (16) à noite. Para a segurança de todos durante a pandemia do novo coronavírus, o encontro foi por vídeo-conferência. Na pauta estava a votação do impeachment do presidente José Carlos Peres. Como a discussão demorou muito, cerca de quatro horas, entre leitura do processo e defesas, alguns integrantes do órgão saíram no meio da reunião. Só que na hora de voltar, havia demora. Alguns até desistiram. No fim, 160 conselheiros participaram da votação, que arquivou o caso. (Por José Eduardo Martins)

Antes de crédito da CBF: Grêmio pegou empréstimo em março

O Grêmio tomou empréstimo bancário em março para manter o fluxo de caixa em dia. À época, o clube começava a sentir os efeitos da pandemia do novo coronavírus e o impacto foi grande nos cofres para despesas de curto prazo. Agora, perto de iniciar segunda fase do chamado plano de contingência, os dirigentes pretendem usar a linha de crédito anunciada pela CBF. Tomando os R$ 10 milhões disponíveis para ajudar no ajuste das contas. (Por Jeremias Wernek)