PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Venda de Gustagol emperra por discordância entre Corinthians e Inter

Gustagol posa em apresentação no Inter - Ricardo Duarte/Inter
Gustagol posa em apresentação no Inter Imagem: Ricardo Duarte/Inter
Conteúdo exclusivo para assinantes

Do UOL, em Porto Alegre e Belo Horizonte

16/06/2020 10h25

Corinthians e Internacional negociam acordo para transferência de Gustagol ao Jeonbuk Motors, da Coreia do Sul. O clube gaúcho tem percentual do atacante e bate pé no valor estipulado em contrato para liberar o jogador ao time do exterior. A atual oferta coreana é de 2,5 milhões de dólares (R$ 12,8 milhões na cotação atual).

Em fevereiro, o Inter pegou Gustagol emprestado e comprou 15% do atacante. No contrato entre gaúchos e o Corinthians, existe cláusula prevendo transferência (ou prioridade para cobrir proposta e ficar com o jogador) em oferta de 3 milhões de dólares. A interpretação colorada é que a liberação só ocorre pela cifra específica e aí surge o impasse. (Por Jeremias Wernek e Thiago Fernandes)

Advogado de homem que denunciou Neymar por homofobia defendeu Bruno

Angelo Carbone, que representa o ativista Agripino Magalhães na denúncia feita contra Neymar por homofobia ao Ministério Público, foi um dos advogados do goleiro Bruno durante a ação penal pelo assassinato de Eliza Samudio. Carbone é quem assina o pedido para que o MP-SP abra uma ação contra o jogador e seus amigos pelo áudio vazado no qual eles proferem diversos insultos a Tiago Ramos, então namorado da mãe do atleta, Nadine Gonçalves. Na conversa, um deles chega e falar, aos risos, em matar o modelo inserindo um cabo de vassoura em seu ânus. O próprio advogado cita o caso do goleiro Bruno ao denunciar Neymar. Na sua petição, diz que o jogador do PSG e seus amigos certamente irão dizer que a conversa tratou-se de uma brincadeira, diz que foi membro da defesa de Bruno e lembra que uma das teses era de que o goleiro pretendia dar um "susto" em Eliza Samudio, mas o caso acabou acarretando um assassinato. (Por Pedro Lopes)

Federação fará mudanças em protocolo da CBF visando volta do Mineiro 2020

A Federação Mineira de Futebol apresentará, em reunião com o governador Romeu Zema (Novo) que ocorrerá amanhã (17), um protocolo para a retomada do esporte no estado. A entidade levará uma proposta de trabalho semelhante à adotada pela CBF, com pequenas alterações. As mudanças são referentes à questão de hotelaria e jogos - é cogitado que as partidas ocorram apenas em um município. A intenção é que o governo de Minas Gerais avalize uma data para o retorno das atividades. Um dos aspectos do protocolo é que os jogos voltem ao menos 20 dias depois do começo das atividades. Está descartada, portanto, uma retomada dos jogos antes da segunda quinzena de julho. Cinco dos 12 participantes do Campeonato Mineiro já voltaram aos treinos - América-MG, Atlético-MG, Boa Esporte, Cruzeiro e Tombense. (Por Thiago Fernandes)

Gauchão: clubes citam comércio e veem preciosismo com veto ao futebol

Nos bastidores do futebol do Rio Grande do Sul, a decisão de manter autorização para treinos meramente físicos e não flexibilizar a volta do estadual é vista como preciosismo das autoridades. Dirigentes ouvidos pela coluna chegaram a citar, inclusive, aval para manutenção de expediente em shoppings e comércio de rua como exemplo de falta de critério. A mais recente atualização do sistema de bandeiras no Rio Grande do Sul deve mudar a projeção de retomada do Campeonato Gaúcho, prevista para 19 de julho. (Por Jeremias Wernek)