PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Deputado mira supersalários em debate por direitos após rescisão

Marcelo Aro, deputado federal pelo PP-MG - Pedro Ladeira/Folhapress
Marcelo Aro, deputado federal pelo PP-MG Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress
Conteúdo exclusivo para assinantes

Do UOL, em Belo Horizonte e São Paulo

04/06/2020 04h00

Relator do Projeto de Lei 2125/2020, o deputado federal Marcelo Aro (PP-MG) está disposto a aumentar a faixa salarial dos jogadores que perdem os direitos de receber 100% do valor referente a uma rescisão durante a nova discussão, prevista para setembro de 2020. A ideia do parlamentar é atingir os atletas que têm remuneração elevada. Portanto, ele vai sugerir que a remuneração mínima para se enquadrar na proposta seja próxima de R$ 30 mil mensais - o montante foi apresentado após as manifestações negativas de jogadores nas redes sociais.

Inicialmente, o político propôs a redução de 100% para 50% àqueles que faturam mais de duas vezes o teto do FGTS/INSS - o equivalente a R$ 12,2 mil na atualidade. "O que sou contra é o supersalário. Eu já retirei isso do projeto, mas queria combater aquele jogador que ganha R$ 500 mil, R$ 1 milhão e se escora no contrato", disse o político à De Primeira. (Por Thiago Fernandes)

Vitória libera na Justiça mais de R$ 500 mil bloqueados da Globo

A 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) liberou cerca de R$ 520 mil para o Vitória, que haviam sido pagos pela Globo ano passado referentes aos direitos de transmissão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2019. O dinheiro estava bloqueado para o pagamento de uma dívida com a empresa Performance Marketing Esportivo Ltda, referente a uma ação movida em 2006. A empresa diz que a dívida do Vitória ultrapassa a casa dos R$ 700 mil e quis o bloqueio do pagamento total da Globo. A Justiça, no entanto, transferiu apenas 20% da cota paga pela emissora na ocasião ao Rubro-Negro - cerca de R$ 700 mil, de uma das parcelas pela disputa da Segunda Divisão. Enquanto o clube ficou com o valor majoritário, a empresa recebeu apenas R$ 131 mil. (Por Gabriel Vaquer)

Após alerta ao grupo, Fla descarta punição à dupla que furou quarentena

As escapadas de Diego e Filipe Luís, que foram furaram a quarentena para um passeio de bicicleta, caiu mal na cúpula do Flamengo, mas não vai resultar em punição ou multa para dois dos maiores líderes do elenco. O camisa 10 chegou a postar imagens de sua atividade (posteriormente apagadas), enquanto o lateral foi flagrado nos arredores de seu condomínio. A direção entende que os jogadores são responsáveis por suas condutas pessoais, mas repreendeu os dois rubro-negros. Em seu dia a dia de atividades, o clube crê que conseguiu criar uma "bolha de segurança" no Ninho do Urubu. (Por Leo Burlá)

DAZN retoma pagamentos para clubes do Paranaense após 2 meses

O DAZN, plataforma de streaming esportiva, retomou os pagamentos para os clubes do Paraná que disputam o Campeonato Paranaense deste ano. A empresa depositou R$ 50 mil referentes a segunda parcela de pagamentos para todos os doze clubes da competição. A De Primeira apurou que o valor foi transferido por conta da retomada de pagamentos dos direitos de transmissão da empresa em todo o mundo e não por uma possível retomada do estadual, apesar da pressão da Federação Paranaense de Futebol. Pelo campeonato deste ano, o DAZN pagará R$ 370 mil para cada time. Com o depósito dessa parcela, cada clube ainda precisa receber R$ 100 mil da plataforma. (Por Gabriel Vaquer)