PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


Fla vê acordo travado com Jesus e adota "tática Gabigol" em negociação

Presidente Rodolfo Landim (e) e técnico Jorge Jesus (d) ainda costuram acordo por permanência do português no Flamengo - Thiago Ribeiro/AGIF
Presidente Rodolfo Landim (e) e técnico Jorge Jesus (d) ainda costuram acordo por permanência do português no Flamengo Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro e em São Paulo

27/05/2020 04h00

A incerteza quanto ao retorno dos jogos é uma peça-chave nas conversas para a renovação de contrato de Jorge Jesus com o Flamengo. Sem a certeza de que as competições serão retomadas normalmente (e quando), as partes esbarram em questões referentes aos valores de premiações por títulos. Este dinheiro é parte relevante do montante previsto nas negociações para o novo contrato do português, que termina no dia 19 de junho. Ao passo que o papo segue, ainda que não haja expectativa por um desfecho em breve, o clube mudou a tática e faz da proximidade do fim do acordo como um trunfo.

Assim como ocorreu durante a negociação com Gabigol, que se acertou quando já não estava vinculado aos cariocas, o Fla entende que pode afrouxar a corda por um "sim", já que não há perspectiva real de volta aos jogos. Anteriormente, o Rubro-negro havia fixado o marco de um mês como uma espécie de data limite para a resolução, mas o entendimento agora é outro. Com o fim do contrato vigente se aproximando do fim, o Flamengo entende que ganha mais fôlego para negociar em termos mais favoráveis. A alta do euro é outro ponto que está na mesa, visto que os rubro-negros tentam chegar a um consenso em bases mais flexíveis do que as atuais. A moeda europeia está cotada em R$ 5,89. (Por Leo Burlá)

UOL de Primeira