PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


Ronaldo e Corinthians terão que pagar agente por patrocínio de 2009

Ronaldo em ação com a camisa do Corinthians - Dante Fernandez/LatinContent/Getty Images
Ronaldo em ação com a camisa do Corinthians Imagem: Dante Fernandez/LatinContent/Getty Images
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre

04/03/2020 04h00

A Justiça intimou Ronaldo Fenômeno e o Corinthians a realizarem, em 15 dias, o pagamento de R$ 1,4 milhão ao empresário Paulo Sérgio Palomino pela intermediação dos acordos de patrocínio entre o ex-jogador, o Alvinegro e a Hypermarcas em 2009. O contrato foi um dos principais trunfos que possibilitaram a chegada do atacante vindo do Milan, já que os valores recebidos foram utilizados para remunerá-lo.

A divisão de valores chama atenção: enquanto Ronaldo terá que arcar com R$ 1,4 milhão, o Corinthians foi intimado a pagar apenas R$ 4 mil. Isso porque o ex-jogador e o clube apresentaram à Justiça um contrato de patrocínio de R$ 6,2 milhões, pelo qual a Hypermarcas pagava R$ 6,182 milhões a Ronaldo e só R$ 18 mil reais ao Corinthians. Em outra ação, Palomino acusa tanto o clube e como o Fenômeno de ocultação de contratos, mas ambos negam e afirmam que o acordo foi o único firmado com a empresa. (Por Pedro Lopes)

UOL de Primeira