PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Corinthians vê desrespeito de Guedes e tentativa de tirar foco de Governo

Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto (POR)

19/03/2019 04h00

O Corinthians ficou muito incomodado com a postura de Paulo Guedes, Ministro da Economia do governo de Jair Bolsonaro, que criticou a Arena Corinthians em seminário promovido pela Fundação Getúlio Vargas na última semana. A De Primeira apurou que a cúpula alvinegra definiu a declaração do político como "desvio de foco" para as metas que ele precisa entregar em Brasília e não consegue.

Os corintianos, inclusive, realizaram uma pesquisa em fóruns e redes sociais na internet para saber a opinião do torcedor. Segundo eles, grande parte da torcida reprovou e considerou desrespeitosas as declarações de Guedes, principalmente por ser um agente público de primeiro escalão. O clube paulista já repudiou as palavras do ministro em nota oficial e diz que não falará mais oficialmente sobre o assunto. (Por Samir Carvalho)

Preparador desfalca seleção e fica em Paris por recuperação de Neymar

Ricardo Rosa, preparador físico que normalmente é convocado pela seleção brasileira, ficou em Paris para ajudar Neymar na recuperação de sua lesão no pé direito. O atacante deve iniciar a transição para os gramados e tem chance de treinar com bola já nesta semana. Em uma previsão otimista, ele pode até voltar a disputar um jogo pelo PSG em duas semanas, no início de abril. Além dele, Bruno Maziotti, fisioterapeuta que esteve na Copa do Mundo com a seleção brasileira e foi contratado pelo PSG, também não viajou. Neste caso, no entanto, a permanência em Paris não é uma novidade. Ele já havia ficado com seu clube nos últimos amistosos para ajudar na recuperação de outros atletas da equipe francesa. (Por Danilo Lavieri e João Henrique Marques)

Botafogo valoriza copas e não pensa em tirar Zé Ricardo antes do BR

O Botafogo está praticamente eliminado do Campeonato Carioca. O time não conseguiu se classificar para as semifinais de Taça Guanabara e deve ficar de fora também da Taça Rio. O desempenho ruim na competição, no entanto, não abalou a confiança da diretoria no trabalho do técnico Zé Ricardo. O treinador segue prestigiado pela cúpula do futebol, que acredita principalmente no trabalho do profissional a longo prazo. Os desempenhos no último Brasileiro e nos jogos eliminatórios (Copa do Brasil e Copa Sul-Americana) deste ano sustentam a decisão do Alvinegro de manter o trabalho, mesmo com um Estadual criticado. (Por Bernardo Gentile)

Odebrecht é surpreendida por Witzel e estuda ação por contrato do Maracanã

A notícia do rompimento do contrato do Governo do Rio com o Maracanã caiu como uma bomba entre os executivos da Odebrecht, que não tinham indício de que isso aconteceria. Ao contrário, a avaliação era de que o acordo, após tropeços com Sérgio Cabral e Pezão, seria aprimorado na gestão de Wilson Witzel, e a concessionária, enfim, exploraria comercialmente as áreas do estádio. Após tomarem conhecimento da decisão, a cúpula se reuniu com os advogados e uma ação judicial pela manutenção do acordo está em pauta. (Por Leo Burlá)

Governo do RJ terá reunião hoje com Fla e Flu pelo Maracanã

Ainda sobre o Maracanã, enquanto a Odebrecht tenta evitar sua saída, os futuros gestores já miram o futuro. Um dia após o governador Wilson Witzel anunciar o rompimento do contrato de concessão do estádio, Ana Beatriz Leal, responsável por presidir a comissão que estuda os próximos passos do estádio, terá reunião hoje com Rodolfo Landim e Pedro Abad, presidentes de Flamengo e Fluminense, respectivamente. Os encontros acontecerão de forma separada, com o rubro-negro sendo recebido em audiência na parte da manhã, e o tricolor durante a tarde. (Por Leo Burlá)

Inter reserva e ligação no sábado definiram Grêmio suplente no Gre-Nal

O Grêmio definiu no sábado, véspera do Gre-Nal, que usaria time reserva no clássico. A estratégia foi adotada após o Inter anunciar suplentes e depois de uma conversa entre Renato Gaúcho e Romildo Bolzan Jr., presidente gremista. O papo por telefone saiu antes do surto de virose que acometeu três atletas do elenco. Os demais atletas ficaram fora do Gre-Nal por opção. A decisão de escalar time reserva foi comunicada ao grupo minutos antes da partida. (Por Jeremias Wernek)