Me acorda nas oitavas!

Dimitar Dilkoff/AFP

Suíça joga para o gasto, fica no empate com a Costa Rica e avança em segundo lugar

A Suíça entrou em campo sem pressão, porque um simples empate contra a já eliminada Costa Rica garantia classificação às oitavas de final da Copa do Mundo. Foi exatamente o que rolou. Com mais posse de bola, aproveitando erros da seleção da América Central, mas sem tanta atitude ofensiva ao longo da partida, os europeus empataram em 2 a 2 com os lanternas do Grupo E e avançam em segundo lugar, com cinco pontos somados, para enfrentar a Suécia no mata-mata. O jogo será terça-feira, às 11h.

Até terça-feira dá tempo de acordar! Nesta quarta, o time dirigido por Vladimir Petkovic teve atuação sonolenta. O primeiro gol saiu aos 30 minutos da etapa inicial, quando Embolo ganhou de Acosta pelo alto e tocou para Dzemaili concluir com precisão. Logo aos dez do segundo tempo, Waston empatou de cabeça e deixou os dois times satisfeitos: a Suíça se classificava e a Costa Rica levava um ponto para casa com um gol marcado. 

A Suíça ameaçou o estado de banho-maria do jogo aos 42 minutos da etapa final, quando Drmic acertou um chute de primeira, no cantinho. Mas a Costa Rica, incomodada com a derrota, correu atrás. Teve pênalti marcado pelo árbitro e anulado pelo VAR por impedimento de Bryan Ruiz e um minuto depois, aos 47, teve outro pênalti cometido por Zakaria em Campbell e convertido. Ruiz chutou no travessão, mas a bola voltou nas costas de Sommer e entrou.

Daquele jeito estava bom para todo mundo.

Ler mais
Dimitar Dilkoff/AFP

Nós sabemos que temos um grande goleiro e uma grande equipe. Claro que podemos jogar melhor, não estamos felizes, mas o importante é que estamos classificados e precisamos jogar melhor no próximo jogo

Ler mais

Dzemaili, Autor do primeiro gol da Suíça

Esse grupo foi o mais forte que enfrentamos em Mundiais. Não queríamos partir, mas sabemos que enfrentamos seleções fortes e competimos de igual para igual

Ler mais

Óscar Ramírez, Técnico da Costa Rica

Saímos contentes com o esforço. Queríamos a vitória, tanto que os primeiros minutos da nossa equipe foram avassaladores. Foi uma grande partida. Agora vamos ver o que o futuro reserva, não sei se disputarei outra Copa do Mundo

Bryan Ruiz, Meia e capitão da Costa Rica

Clive Brunskill/Getty Images

Costa Rica sai do zero

A seleção costarriquenha entrou em campo como única da Copa que ainda não tinha feito nenhum gol. O técnico Óscar Ramírez vinha sendo até ameaçado em razão da vergonha de suceder a campanha épica de 2014 com um vexame em 2018. O ponto de honra saiu. E com dois gols, do zagueiro Waston (não confundir com o amigo de Sherlock Holmes) e pelo goleiro suíço Sommer, contra, em pênalti cobrado por Bryan Ruiz.

Clive Brunskill/Getty Images

Suíça terá desfalques

Dois titulares importantes na equipe do técnico Vladimir Petkovic serão baixas nas oitavas de final contra a Suécia em razão de suspensão: o capitão Lichtsteiner e o zagueiro Fabian Schar. O primeiro esfregou as travas de sua chuteira na canela do costarriquenho Colindres, em lance desnecessário. Além deles, Zakaria também tomou cartão amarelo na seleção suíça, mas poderá atuar no próximo jogo.

Foram bem

  • Dzemaili

    Autor do primeiro gol da Suíça foi além de um lance de oportunismo contra a Costa Rica. Chutou duas vezes ao gol, errou poucos passes e foi um dos jogadores por quem a bola mais passou ao longo da partida, ao contrário de nomes badalados como Shaqiri. No lance do gol acertou chute sem qualquer chance de defesa.

    Imagem: Divulgação
  • Bryan Ruiz

    Lúcido e talentoso dentro de um time desorganizado e sem inspiração. Poucos erros de passe, bom posicionamento e espaços criados com eficiência para os companheiros. Foi o mais caçado da Costa Rica em campo, inclusive no lance em que o árbitro deu pênalti e o VAR voltou atrás e depois vibrou como se fosse dele o gol contra de Sommer.

    Imagem: Patrick Smith - FIFA/FIFA via Getty Images

Foram mal

  • Acosta

    Passou vergonha no lance do primeiro gol, marcado por Dzemaili, ao perder pelo alto para Embolo, que deu assistência. Zagueiro ainda arriscou lançamentos e errou todos e não ofereceu segurança ao gol de Keylor Navas.

    Imagem: Patrick Smith - FIFA/FIFA via Getty Images
  • Lichtsteiner

    Tomou o cartão amarelo que o tira das oitavas de final em lance desnecessário e ainda fez de tudo para atrapalhar sua equipe, como recordista de passes errados, perda de posse de bola no campo defensivo e saída de bola deficiente.

    Imagem: Divulgação
Clive Brunskill/Getty Images

Momento chave

O primeiro gol da Costa Rica (único marcado por um jogador costarriquenho) no Mundial saiu aos dez minutos do segundo tempo. Após escanteio cobrado pela direita do ataque, o zagueiro subiu mais alto que Akanji e cabeceou com perfeição. O jogador quase rasgou a camisa na comemoração, deslizou no gramado e foi abraçado por todos os companheiros, titulares e reservas. Foi o grande momento da seleção sensação de 2014 em 2018 e motivo de festa para a empolgada torcida.

De olho na Copa

Simulador

Simule os jogos e saiba os possíveis confrontos do Brasil e de todas as seleções

Ler mais

Duelo de Cartas

Os melhores jogadores do mundo vão ajudar você a vencer este game

Ler mais

Tabela da Copa

Veja a classificação e os confrontos de todos os grupos da Copa

Ler mais
Topo