Jogo de galãs foi feio

AFP PHOTO / Giuseppe CACACE

Gol contra aos 48 min do 2º tempo dá vitória ao Irã

O jogo entre Marrocos e Irã era o menos aguardado neste segundo dia de Copa do Mundo. A partida ganhou repercusão nas mídias sociais após o close das câmeras durante o hino nacional, por causa da beleza dos jogadores iranianos.

Do lado marroquino, o treinador francês Hervé Renard também tem fama de galã e colocou seu time no ataque. A equipe africana teve as melhores oportunidades, porém parou no goleiro Beiranvand.

O castigo para a seleção africana veio aos 48 minutos do segundo. A bola foi cruzada na área, Bouhhadouz tentou tirar de cabeça, porém acabou marcando um gol contra.

Foi a segunda vitória do Irã na história dos Mundiais. Já Marrocos, que volta a disputar uma Copa do Mundo após 20 anos, terá de reagir diante dos favoritos Portugal e Espanha.

Ler mais

É sempre ruim tomar o gol nos acréscimos. Tivemos oportunidades, mas não conseguimos aproveitar. Parabéns ao Irã e parabéns a Carlos Queiroz também. Às vezes perdemos bolas incomuns, também porque o Irã jogou com bolas longas e ganhando as segundas bolas.

Hervé Renard, técnico do Marrocos

Preferimos não ter o prêmio de melhor e vencer o jogo. É decepcionante não vencer este primeiro jogo, pois agora vamos ter dois jogos muito difíceis. Agora vamos esquecer a derrota de hoje para tentar ter resultados honrosos contra Portugal e Espanha

Amine Harit, jogador do Marrocos

Quero dizer uma coisa, os super-homens estão apenas nos desenhos. Essa questão de heróis é só em desenho. Ninguém aqui é super-herói. Isso é um grupo de pessoas, unidos e que treinam juntos, que constroem uma super-história. Trabalhamos juntos para conseguir super-resultados

Carlos Queiroz, técnico do Irã

Blogueiros comentam

  • Dibradoras

    Irã estreia na Copa, mas fora de campo já sai derrotado. Segundo dados oficiais de 2016, 49,69% do povo que vive no país é formado por mulheres e, mesmo em 2018, o futebol ainda é algo proibido para elas.

    Leia mais
  • PVC

    Em toda a história das Copas do Mundo, o Irã só havia vencido uma partida. Foi contra os Estados Unidos, por 2 x 1, 20 anos atrás. Hoje, os iranianos não jogaram bem, mas superaram a forte defesa de Marrocos.

    Leia mais
Reprodução/PressTV

Galãs da seleção do Irã compensam a ausência da Itália

A beleza dos jogadores iranianos virou o assunto da internet brasileira durante a partida. Está compensando a ausência da seleção da Itália.

Ler mais
FP PHOTO / Paul ELLIS

Autor de gol contra sai chorando após dar vitória a rival

Bouhaddouz entrou em campo aos 32 min do 2° tempo, para tentar decidir o duelo contra o Irã. Até conseguiu o que queria, mas errou o lado.

Ler mais
Jamie Squire - FIFA/FIFA via Getty Images

Técnico de Marrocos casou com viúva de treinador lendário

Treinador de Marrocos é tido como um dos melhores da África. Além do prestígio dentro de campo, Renard também faz sucesso fora.

Ler mais
REUTERS/Michael Dalder

Marroquino desmaia e é substituído pelo irmão

O morno segundo tempo entre Marrocos e Irã teve um lance que assustou todo mundo. Nordin Amrabat se chocou com Amiri e caiu desacordado.

Ler mais

Foram bem

  • Beiranvand

    Goleiro iraniano realizou duas defesas difíceis e saiu de campo sem ser vazado

    Imagem: Simon Hofmann - FIFA/FIFA via Getty Images
  • Amine Harite

    Camisa 18 foi o destaque do Marrocos e eleito o melhor em campo pela Fifa

    Imagem: AFP PHOTO / Paul ELLIS

Foram mal

  • Aziz Bouhaddouz

    Bouhaddouz entrou no segundo tempo e marcou um gol contra

    Imagem: Ryan Pierse - FIFA/FIFA via Getty Images
  • Azmoun

    Atacante do Irã perdeu um gol na cara do goleiro, durante o primeiro tempo

    Imagem: Lee Smith/Reuters
REUTERS/Dylan Martinez

Momento chave

Quando tudo se encaminhava para o primeiro 0 a 0 da Copa da Rússia, um gol contra definiu a vitória iraniana. Após bola levantada na área em cobrança de falta, o atacante Bouhaddouz, que havia entrando no segundo tempo, tentou cortar, mas acabou desviando contra o próprio gol. Tristeza dos marroquinos, que agora terão que buscar a recuperação contra as potências Portugal e Espanha.

Topo