Topo

Copa 2018


Falsa carta atribuída ao técnico da Croácia gera polêmica no país

David Ramos - FIFA via Getty Images
Imagem: David Ramos - FIFA via Getty Images

Da EFE

18/07/2018 12h56

Uma falsa carta aberta que foi atribuída ao técnico da seleção croata, Zlatko Dalic, provocou grande polêmica no país nesta semana, dias após o inédito vice-campeonato conquistado na Copa do Mundo, na Rússia.

Por que perdemos? Os fatores que contribuíram para a queda da seleção
Perrengues na Rússia: de motorista dorminhoco a hotel de filme de terror
Copa mostra que árbitro de vídeo pode minar agressões e "malandragens"

No texto, veiculado por vários veículos de imprensa da Croácia, o suposto autor faz várias críticas aos políticos do país, apontando as autoridades do país como os responsáveis pelos problemas sociais vividos pela população.

"A Croácia é o país mais pobre da União Europeia, governado por pessoas más, por por membros de uma organização que já foi declarada criminosa. O povo foi conduzido ao abismo, à miséria, milhões de pessoas abandonaram a sua pátria nos últimos 20 anos", afirma um dos trechos da carta.

Em outra parte, o autor fez apelo para que os governantes croatas não fossem celebrar com a seleção e a comissão técnica o resultado histórico na Copa do Mundo.

"Peço aos políticos e autoridades que levaram o nosso povo ao inferno da miséria, ao desespero e à pobreza, que se afastem da equipe de futebol da Croácia. Não são bem-vindos, não queremos fotos com vocês, nem apertaremos a mão de vocês. Foram vocês que fizeram da Croácia o país mais pobre da Europa", afirmava.

A publicação dizia ainda que os jogadores e a comissão técnica iriam doar as premiações recebidas na Copa da Rússia para as crianças croatas.

"A equipe informa que todos prêmios recebidos no Mundial da Rússia serão depositados em um fundo especial para as crianças da Croácia. Esse fundo vai financiar férias de crianças que nunca viram o mar Adriático", dizia a carta, com data do dia 13 de julho, dois dias antes da final da Copa.

Apesar de toda a repercussão gerada, a carta não pertencia a Dalic. O técnico já tinha negado a autoria da publicação e, nesta quarta-feira, o verdadeiro autor, Igor Premuzic, confessou ao portal croata "Dnevno" ter escrito o texto.

Igor alegou que se imaginou em um "universo paralelo" e escreveu o que achava que deveria ser feito por um "verdadeiro esportista patriota".

No entanto, o verdadeiro autor afirmou que publicou o texto em sua conta pessoal do Facebook e reiterou que havia deixado claro que as palavras eram dele, e não de Dalic.

"No final, eu assinei o texto como autor e destaquei com clareza que não foi escrito por Zlatko Dalic. O episódio e a interação do público com ele mostrou resultados interessantes. Mostrou, inclusive, que a grande maioria nem leu o texto", afirmou Premuzic.

Copa 2018