PUBLICIDADE
Topo

Uruguai

Com seu garçom predileto, Cavani vive a maior noite da carreira em Mundiais

Edinson Cavani comemorando seu segundo gol na partida entre Portugal e Uruguai - AP Photo/Darko Vojinovic
Edinson Cavani comemorando seu segundo gol na partida entre Portugal e Uruguai Imagem: AP Photo/Darko Vojinovic

Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Sochi (Rússia)

30/06/2018 16h59

Classificação e Jogos

Típico atacante que não tem problemas em trabalhar para a equipe, Edinson Cavani teve a primeira noite de verdadeira estrela quando o tema é Copa do Mundo. Com a ajuda de Luis Suárez, seu garçom predileto, liderou o Uruguai com dois gols para eliminar Portugal na noite deste sábado, em Sochi, com triunfo por 2 a 1.

- Assista ao gol de Uruguai 2 x 1 Portugal
- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

Com um veterano Forlán em grande forma em 2010 e Suárez também nos dois últimos Mundiais, Cavani se caracterizou como o atacante uruguaio que trabalha para os outros decidirem. Não foi diferente a parte do esforço nesta noite no Fisht Stadium. Desta vez, porém, o camisa 21 ainda encontrou tempo para marcar dois belos gols e levar o Uruguai de volta às quartas de final em uma Copa. O próximo adversário da Celeste será a França.

Para vencer os portugueses, Cavani mostrou um repertório vasto. Aos 6min do primeiro tempo, abriu o marcador de cabeça. Mas não foi uma jogada qualquer. Ele correu pela ponta direita e inverteu o jogo com uma bola longa para Suárez. Da esquerda, Luisito colocou uma bola cheia de curvas por trás dos zagueiros portugueses para o colega disparar, vencer Guerreiro com facilidade e estufar as redes de Rui Patrício.

cavani e suarez - REUTERS/Hannah Mckay - REUTERS/Hannah Mckay
Imagem: REUTERS/Hannah Mckay

Enquanto se desdobrava para auxiliar Bentancur na marcação aos volantes portugueses, Cavani de novo teve fôlego para decidir na frente pouco depois de Portugal empatar. Em contragolpe, Suárez passou para ‘Cebolla’ Rodríguez, que repassou para Edinson: com o gol à disposição pelo posicionamento falho de Patrício, ele bateu de chapa, com muito estilo, para fazer seu primeiro ‘doblete’ em Copas aos 16min do segundo tempo.  A celebração foi à altura da festa dos uruguaios posicionados bem atrás da meta.

Desgastado e aparentemente com lesão, depois de tanto lutar, Cavani foi substituído por Stuani aos 21min do segundo tempo, pouco depois de desempatar o confronto. Em uma bonita cena, saiu auxiliado por Cristiano Ronaldo, que deu adeus à Rússia. Já do banco de reservas, Edinson vibrou com a defesa que conteve o ímpeto do time português. 

Ele confirmou ter sentido “uma fisgada” na panturrilha esquerda, na qual colocou gelo quando chegou ao banco de reservas. Chamou a atenção o momento em que o atacante saiu do gramado, amparado pelo rival Cristiano Ronaldo.

“Veremos como estão as coisas, vamos fazer os exames porque espero seguir com os companheiros”, afirmou Cavani. “Estou muito contente pelo que aconteceu. Espero que não seja nada e que eu possa seguir.”

Com os dois gols, Cavani enfim ganhou algum protagonismo no ranking de artilheiros do Uruguai em Copas do Mundo. Míguez, com oito, o amigo Suárez, com sete, e Forlán, com seis, ainda estão à frente dele. Mas, diante da França e quem sabe em mais dois jogos caso Uruguai avance, ele terá a possibilidade de viver mais noites como essa de Sochi.

Para isso, contar com o parceiro Suárez é imprescindível. Segundo dados do Opta, especializado em estatísticas, Luisito é o principal garçom do camisa 21. São 12 passes perfeitos para 45 gols que Cavani já marcou com a camisa celeste. E a combinação entre eles é notável: já são quatro jogadas de associação Cavani-Suárez que acaba em gol nas Copas, o terceiro maior número desde 1966*. 

* Apenas os poloneses Grzegorz Lato e Andrzej Szarmach e os alemães Michael Ballack e Miroslav Klose superam Suárez e Cavani, com cinco gols combinados para cada dupla. 

Uruguai