PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018

Diretor amigo de Ronaldo lidera "novo Real" em ofensiva por brasileiros

Calafat ao lado de Casemiro e Roberto Carlos, que virou embaixador do Real - Reprodução/Instagram
Calafat ao lado de Casemiro e Roberto Carlos, que virou embaixador do Real Imagem: Reprodução/Instagram

Danilo Lavieri, Dassler Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone

Do UOL, em Londres e Viena

09/06/2018 04h00

Classificação e Jogos

Em meio ao amistoso da seleção de Tite no último domingo, em Liverpool, o Real Madrid se aproximava de concretizar a compra de sua segunda pérola brasileira em pouco mais de um ano. O acordo próximo de anúncio para que o jovem santista Rodrygo se mude para o Santiago Bernabéu foi feito no Anfield Stadium entre o empresário Nick Arcuri e uma figura de história peculiar que lidera a ofensiva do Real no Brasil: Juni Calafat. 

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Chefe de observação técnica do clube espanhol, Calafat é espécie de pupilo do presidente Florentino Pérez e hoje é quem lidera as ações do Real no mercado de transferências. Com diversas raízes no Brasil, em especial Ronaldo e Roberto Carlos como amigos, Juni ainda foi a Liverpool para tentar avançar no objetivo de seu clube em adquirir Neymar do PSG.

O diretor, que já assegurou a compra de Vinícius Júnior em 2017, é peça-chave na reformulação que parece se encaminhar no atual tricampeão europeu. Com o Real à procura de treinador, a Rádio Sagres 730 divulgou na última sexta que Tite recebeu uma sondagem para se mudar ao Bernabéu após a Copa - as pessoas que trabalham com o comandante da seleção não negam a informação, mas dizem que seu foco está totalmente voltado à Copa.

Amigo dos jogadores, em especial de Ronaldo 

Juni Calafat em foto ao lado de Ronaldo, Roberto Carlos e Maradona - @JuniCalafat/Twitter - @JuniCalafat/Twitter
Juni Calafat (sentado) posa ao lado de Ronaldo, Roberto Carlos e Maradona
Imagem: @JuniCalafat/Twitter

Ex-jogador de futsal na juventude e formado em marketing, Calafat ganhou relevância no ambiente do Real Madrid graças a Ronaldo e Roberto Carlos, em especial. A dupla nos tempos dos chamados Galácticos, no início do século, tinha em Juni uma figura de apoio e espécie de faz-tudo no dia a dia. Discreto nos bastidores e querido pelos atletas, conquistou também a confiança de Florentino, o que ajudou nessa ascensão. 

Enquanto comentava partidas de futebol na tevê espanhola e se apresentava como especialista em Brasil, Juni Calafat trilhou ascensão ao quadro de funcionários do clube para atuar como observador técnico no Brasil e, posteriormente, em toda a América do Sul. Sempre muito próximo dos atletas, também estabeleceu amizade com Robinho e Kaká - encantado com o último, o convidou para que fosse padrinho de um de seus filhos.  

Casemiro ajudou em ascensão de Calafat, que contratou olheiro no Brasil 

A aposta do Real Madrid Castilla (time B) em jogadores brasileiros também é uma ideia de Calafat e teve em Casemiro seu caso de maior êxito. Ele chegou do São Paulo desacreditado, por apenas 6 milhões de euros, para se transformar anos depois em um dos melhores volantes da Europa. O atacante Pablo, hoje no Atlético-PR, não deu tão certo quanto, mas o também avante Willian José abriu mais portas. 

Embora tenha sido repassado a outra equipe na sequência, e só tenha se destacado fora do Real Madrid, Willian foi o elo entre Calafat e Arcuri, agente que negociou com o Barcelona inicialmente e está prestes a concluir a venda de Rodrygo para o rival Real. Se Casemiro foi um sucesso, o mesmo não pode se dizer de Lucas Silva, talvez o negócio de pior resultado entre os liderados por Juni.  

Na medida em que ele adquiriu força no Real, as investidas sobre brasileiros têm se tornado cada vez mais frequentes. O clube aproveitou a proximidade do fim do contrato para comprar o ex-são-paulino Augusto Galván [hoje 19 anos] por somente 1 milhão de euros. Investiu ainda mais 4 milhões por Rodrigo Farofa, promessa vista em ação pelo Palmeiras no Mundialito de Clubes Sub-17. Organizado por Manuel Sanchis, ex-jogador do Real, o torneio jogado em Madri se tornou fonte para o clube observar promessas de perto. 

Mas, também de longe, Juni Calafat tem quem olhe por ele. Meses depois de adquirir Vinícius Júnior, o Real contratou no Brasil os serviços de Paulo Henrique Xavier, chamado de Paulinho pelos amigos. Ex-observador do Manchester United, ele trabalhou na seleção brasileira exatamente como analista de desempenho da geração de Vinícius Júnior e...Rodrygo. O profissional observa talentos no futebol do Brasil e também acompanha de perto o crescimento de Vinícius, que tem boas chances de se mudar de vez à Espanha no segundo semestre e deixar o Flamengo.  

Ele falhou na missão por Neymar em 2013, mas voltou à disputa

Perto de assegurar Rodrygo e em meio às especulações por Tite, Calafat é quem trabalha para costurar uma transferência de Neymar para o Santiago Bernabéu. Em 2013, com poder menor no clube, Juni foi destacado para tentar atravessar a negociação do atacante com o Barcelona. A investida não teve êxito, mas ajudou a criar laços. 

Principal objetivo de mercado do Real, principalmente se Cristiano Ronaldo bater o pé para deixar o clube, Calafat conta com o apoio de Ronaldo e também de Marcelo. Como mostrou o UOL Esporte, o lateral da seleção brasileira já avisou Neymar que ele terá clima de paz no vestiário caso se mude para Madri. 

Copa 2018