PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018

F. Luís torce por Liverpool na final e explica motivo de não deixar Europa

Filipe Luís e Marcelo conversam com Tite - Lucas Figueiredo/CBF
Filipe Luís e Marcelo conversam com Tite Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri, Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo

25/05/2018 19h22

Classificação e Jogos

Lateral esquerdo do Atlético de Madri, Filipe Luís não escondeu que torcerá contra o seu principal rival na final da Liga dos Campeões, neste sábado (26).  O Real Madrid enfrenta o Liverpool a partir das 15h45, em Kiev, na Ucrânia.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

O jogador da seleção brasileira brincou com a cor do uniforme do time inglês ser a sua favorita. “Eu vou com o time de vermelho, é o que tem a cor do meu clube. Mas sem preferência nenhuma”, brincou o jogador aos risos.

Filipe também comemorou o fato de a final contar com três atletas da seleção brasileira e vê seu concorrente na posição “voando” após a disputa.

“O Marcelo vai chegar aqui em perfeitas condições. Não tem nenhuma preparação melhor do que jogar a final da Champions. Ganhando ou perdendo. Ele vai chegar muito bem fisicamente e no ânimo”, analisou.

Feliz por finalmente disputar um Mundial após ter ficado fora em 2010 e em 2014, o jogador disse viver um dos melhores momentos de sua carreira e comemora o fato de ter feito a escolha que considera certa por ter ido para a Europa cedo.

Ele completou a entrevista afirmando que não há nada igual a jogar no futebol europeu em termos táticos, físicos e técnicos.

“Fui embora cedo, mas a opção de sair para a Europa era minha. Sempre tive esse sonho e quando comecei no Figueirense eu sempre quis ir. Eu tive ofertas do Japão e não quis. Tive ofertas para voltar ao Brasil e, em nenhum momento, eu queria sair daquele futebol. É o melhor futebol, onde estão as melhores competições e é onde você mais aprende”, afirmou.

“Mas, por outro lado, passei aqui pelo sub-20, fui para o Mundial, conheço essa casa faz muito tempo, desde 2009 na seleção principal, quase fui para 2010 e 2014 e agora chego no meu melhor momento, mentalmente e fisicamente. Muito feliz pela oportunidade, mas, como falei, jogar uma Copa é o que todo mundo espera. E desde o começo que eu tomei a decisão de sair era pensando nessa possibilidade”, finalizou

Copa 2018