PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018

Como "vida boêmia" acabou com sonho de destaque belga de jogar uma Copa

Do UOL, em São Paulo

23/05/2018 04h00

Classificação e Jogos

“Fiz tudo o que pude para representar meu país”. A frase marcou a despedida de Radja Nainggolan da seleção belga. O meia da Roma ficou fora da lista prévia do técnico Roberto Martínez e perdeu pela segunda vez a chance de disputar uma Copa do Mundo – ele foi preterido por Marc Wilmots em 2014.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Destaque da Roma na temporada em que chegou à semifinal da Liga dos Campeões, Nainggolan tem sua ausência mais justificada pelo comportamento fora de campo do que pelo apresentado dentro das quatros linhas. A vida boêmia, que ele nunca negou ter, jamais foi bem aceita pelos dois técnicos recentes da Bélgica: Marc Wilmots e Roberto Martínez.

Nainggolan nunca escondeu que era fumante e gostava de beber. Junto com os gostos, vieram as polêmicas. Na virada do ano, o jogador da Roma apareceu em um vídeo fumando e dizendo que estava bêbado. Na sequência, ele solta fogos de artifícios ao lado de uma criança que aparenta estar assustada.

A brincadeira de Nainggolan não passou ilesa na Roma. O jogador acabou afastado da partida contra a Atalanta pelo Campeonato Italiano. “São e serão inaceitáveis. Quem erra, pagará desta maneira. Não entro nas opiniões gerais, só digo que não está relacionado”, disse o técnico Eusebio Di Francesco na época.

Em março deste ano, uma nova polêmica. Nainggolan foi multado em R$ 6,5 mil e teve sua carteira de motorista revogada após ser pego dirigindo embriago. O caso foi apontado pelo jornal “Gazzetta dello Sport” como o principal motivo para que Roberto Martínez o deixasse de fora da Copa do Mundo.

Os dois se estranhavam há tempos. Em 2017, quando Nainggolan passou a ficar fora das convocações, o meia criticou a postura do treinador. Na época, o jogador disse não entender como atletas que estavam na reserva de seus clubes eram convocados e não ele.

No caso de Wilmots, o cigarro entrou na polêmica. Nainggolan foi deixado de fora do Mundial de 2014, mas incluído na Eurocopa de 2016. Na ocasião, o treinador disse que aceitava o vício do jogador e não o faria parar de fumar. “Sou flexível a respeito disso. O corpo é dele. Desde que jogue bem em campo, não é problema nenhum para mim”.

Em entrevista ao jornal belga “Het laatste Niews”, Nainggolan se mostrou bastante incomodado com a ausência na Copa do Mundo de 2018 e disse estar cansado da fama de bad boy. “Ele (Roberto Martínez) me tirou um sonho de criança. Estou cansado de ser sempre visto como um bad boy. Eu quero ser julgado pelo meu desempenho e não pelo que faço fora de campo”.

Confira a pré-convocação da Bélgica para a Copa do Mundo:

Goleiros: Koen Casteels (Wolfsburg), Thibaut Courtois (Chelsea), Simon Mignolet (Liverpool), Matz Sels (Newcastle)

Defesas: Toby Alderweireld (Tottenham), Dedryck Boyata (Celtic), Laurent Ciman (Los Angeles FC), Christian Kabasele (Watford), Vincent Kompany (Manchester City), Jordan Lukaku (Lazio), Thomas Meunier (Paris Saint-Germain), Thomas Vermaelen (Barcelona), Jan Vertonghen (Tottenham)

Meio-Campistas: Nacer Chadli (West Brom), Kevin De Bruyne (Manchester City), Mousa Dembele (Tottenham), Leander Dendoncker (Anderlecht), Marouane Fellaini (Manchester United), Youri Tielemans (Monaco), Axel Witsel (Tianjin Quanjian);

Atacantes: Michy Batshuayi (Chelsea), Christian Benteke (Crystal Palace), Yannick Carrasco (Dalian Yifang), Eden Hazard (Chelsea), Thorgan Hazard (Borussia Monchengladbach), Adnan Januzaj (Real Sociedad), Romelu Lukaku (Manchester United), Dries Mertens (Nápoles)

Copa 2018