PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer


Leifert critica protesto de Robbie Williams e chama o cantor de "bananão"

Brincadeira com Robbie Williams na estreia do "Central da Copa", na Globo - Reprodução
Brincadeira com Robbie Williams na estreia do "Central da Copa", na Globo Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

15/06/2018 01h08

Classificação e Jogos

Tiago Leifert já manifestou mais de uma vez sua repulsa à mistura de esportes com política. O jornalista acredita que “dá ruim” combinar uma coisa com a outra. “Basta olhar nossos últimos grandes eventos para entender que essas duas substâncias não devem ser consumidas ao mesmo tempo”, escreveu no início do ano. “Precisamos imunizar o pouco espaço que ainda temos de diversão. Textão é no Facebook. Deixem o esporte em paz”.

Na noite desta quinta-feira (14), na estreia do “Central da Copa”, programa que apresentará na Globo até o fim do Mundial na Rússia, Leifert não demorou a falar do assunto. O seu primeiro comentário foi justamente sobre o gesto polêmico que marcou a abertura da Copa, o dedo exibido pelo cantor Robbie Williams para as câmeras de TV do mundo inteiro.

Na presença de Caio Ribeiro, Barbara Coelho, do ex-goleiro Julio Cesar e do ator Cauã Reymond, Leifert inicialmente brincou: “Robbie Williams mandou um recado pra você, Caio”. E, na sequência, criticou: “O que houve? Tem bilhões de crianças assistindo, Caio. Não pode”.

O ex-jogador concordou: “É o pontapé inicial da Copa, tem bilhões de pessoas assistindo e ele manda uma dessas. É um bananão”. Ao que o apresentador confirmou, com ênfase: “Bananão!” Uma montagem feita pelo programa aplicou uma banana sobre o dedo de Williams.

Nos Estados Unidos, o canal Fox, que detém os direitos de exibição da Copa, pediu desculpas aos seus espectadores por ter exibido, involuntariamente, o gesto de Williams. Em nota, o canal disse: "A cerimônia de abertura da Copa do Mundo de 2018 é um evento jornalisticamente relevante, produzido por outras empresas e transmitido pela Fox. Como em qualquer transmissão ao vivo, nós não sabíamos o que poderia acontecer durante a performance de Robbie Williams e nós pedimos desculpa."

Williams não explicou, ainda, as razões do seu gesto. Mesmo assim, Leifert disse: “Ele diz que estava sendo muito criticado por cantar na Rússia, um país que as pessoas não gostam muito de carinho homoafetivo nas ruas. Aí mandou aquilo lá”.

Mauricio Stycer