UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/10/20/secretario-aponta-questoes-politicas-para-a-exclusao-de-curitiba-pela-fifa.htm
  • Secretário aponta 'questões políticas' para a exclusão de Curitiba pela Fifa
  • 06/06/2020
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
20/10/2011 - 14h19

Secretário aponta 'questões políticas' para a exclusão de Curitiba pela Fifa

Do UOL Esporte
Em Curitiba
  • Escavações no terreno ao lado da Arena da Baixada, cujas obras seguem em ritmo lento

    Escavações no terreno ao lado da Arena da Baixada, cujas obras seguem em ritmo lento

Mesmo antes da divulgação das cidades que irão sediar a Copa das Confederações, a batalha já era dada como perdida pelos organizadores da Copa do Mundo em Curitiba. O secretário estadual para Assuntos da Copa,  Mario Celso Cunha, declarou pouco antes do anúncio que não tinha esperanças de a cidade ser indicada e apontou “envolvimentos políticos” como principal entrave.

“Não tenho muitas esperanças. Gostaríamos de sediar a Copa das Confederações, estamos preparados para isto, mas existem muitos envolvimentos políticos, que privilegiam outras cidades”, disse ele.

Em cerimônia ocorrida no início da tarde desta quinta-feira, a Fifa anunciou que Brasília, São Paulo, Fortaleza e Rio de Janeiro irão receber os jogos do torneio, que antecede a Copa do Mundo de 2014. em 2014. Curitiba receberá jogos apenas da primeira fase da Copa. 

Mário Celso Cunha negou que um possível atraso nas obras do estádio Arena da Baixada tenha sido a causa da exclusão da cidade.

“Esta informação de que as obras estão atrasadas não é verdadeira. Nós estamos rigorosamente em dia com os prazos da Fifa. Curitiba está fora por questão política”, declarou à Rádio Globo.

Obras

Mesmo tendo sido lançadas oficialmente há duas semanas, as obras do estádio do Atlético-PR ainda estão envoltas em dúvidas, pois o impasse em torno do financiamento do empreendimento não foi resolvido.

A expectativa é de que dois terços do dinheiro venha por empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com intermediação do Governo do Paraná. O restante, dos 180 milhões previstos, seria bancado pelo clube, também por meio de empréstimo.

Para formalizar esta engenharia financeira será preciso formar uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), ainda não formalizada.

Por enquanto, a movimentação de máquinas e operários na Arena ainda é pequena. Nesta semana apenas duas escavadeiras faziam trabalho de preparação do terreno ao lado do estádio, que irá abrigar um estacionamento e o centro de imprensa no Mundial.

Em declaração esta semana, Mário Celso Petraglia, responsável pela comissão encarregada de gerenciar as obras, disse que o cronograma final deverá ficar pronto em dezembro. Ele informou que a Sociedade de Propósito Específico deve ter sua criação finalizada nesta semana.
 

Placar UOL no iPhone