PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Flamengo prioriza Fla TV e gera empecilho para acerto com Globo por Carioca

Jogadores do Flamengo posaram para foto antes da final do Carioca 2021, no Maracanã - Thiago Ribeiro/AGIF
Jogadores do Flamengo posaram para foto antes da final do Carioca 2021, no Maracanã Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

23/09/2021 04h00

Com Igor Siqueira

Os resultados financeiros do Carioca em 2021 abaixo do esperado levaram os clubes a procurar a Globo para negociar para o próximo ano. O que está na mesa é uma proposta da emissora pelo pay-per-view. Um ponto sensível da negociação é que o Flamengo não abre mão de transmitir seus jogos na Fla-TV, enquanto a Globo queria exclusividade.

Vasco e Fluminense também acenaram que gostariam de manter seus canais. O Fluminense tem uma posição mais firme de não abrir mão de seu canal. Já o Vasco admitem, sim, que poderia não usar a Vasco TV se houvesse um aumento do valor ofertado pela Globo.

A proposta apresentada pela Globo é em torno de R$ 50 milhões pelos direitos de ppv. Como já publicado pelo UOL, o primeiro obstáculo é o fato de a Ferj processar a emissora e já ter obtido uma decisão favorável que lhe dá mais de R$ 150 milhões de indenização pelo rompimento do contrato anterior. A Globo acenou com um pagamento bem menor, de R$ 7 milhões, para encerrar o problema.

Quem negocia os direitos em nome da Ferj é a empresa Sportsview, do ex-executivo da Globo Marcelo Campos Pinto.

Isso poderia ser até sanado por uma negociação direta dos clubes grandes com a Globo, o que já foi cogitado por alguns times que poderiam usar a Lei do Mandante. Mas há a questão das televisões próprias dos clubes.

Lembremos, o Carioca-2021 foi negociado como produto de pay-per-view em operadoras de cabo e por meio dos canais dos clubes. No total, foram vendidos em torno de 200 mil pacotes. Mas quem gerou renda significativa de fato foi o Flamengo que arrecadou em torno de R$ 14 milhões com a competição.

Em seu balanço financeiro, o Vasco registrou ganhos de apenas R$ 2,8 milhões com o Carioca. A diretoria do clube ficou insatisfeita com o resultado.

Neste cenário, o Flamengo faz questão de ter os jogos em sua TV. Na diretoria rubro-negra, é visto como complicado um acerto com a Globo por causa deste ponto. Vasco e Fluminense também gostariam de manter seus canais com jogos. Mas a Globo quer a exclusividade, embora não tenha fechado a porta para o assunto.

O cenário não é visto como um obstáculo definitivo entre quem participa da negociação. Há a possibilidade, sim, de existir um acordo com concessão de ambas as partes.

Ao voltar à mesa de negociação, a Globo tem o objetivo de preencher seu produto de ppv com jogos que atendam o mercado do Rio de Janeiro. Do outro lado, os clubes pretendem melhorar a renda que foi considerada baixa por alguns deles em 2021.

Rodrigo Mattos