PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Globo fecha com Cuiabá e tem todos os clubes do Brasileiro na TV aberta

Matheus Barbosa (esq) fez parte do grupo de jogadores que subiu o Cuiabá para a Série A do Brasileiro - Divulgação/Cuiabá
Matheus Barbosa (esq) fez parte do grupo de jogadores que subiu o Cuiabá para a Série A do Brasileiro Imagem: Divulgação/Cuiabá
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

15/04/2021 18h09

A Globo acertou o contrato de direitos de transmissão com o Cuiabá para o Brasileiro-2021 em compromisso válido até 2024. É o último clube entre os 20 da Série A que tinha uma negociação em aberta. Com isso, a emissora tem direitos sobre todos os jogos em TV aberta e sobre as 342 partidas no pay-per-view, menos as do Athletico-PR.

O acordo foi fechado nos mesmos moldes dos outros feitos com times da Série A. Nas TVs aberta e fechada, os direitos são divididos pelo rateio: 40% igual, 30% por colocação, 30% por exibição nos canais.

Em relação ao ppv, o acordo envolve o rateio de torcida que se declarar torcedor do time. Esse era um ponto de negociação entre a emissora e o clube que esperava uma melhor compensação pelos direitos. O mesmo ocorreu com o Juventude.

Tanto a agremiação cuiabana como a de Caxias apostavam em uma reedição da MP do Mandante que lhes daria maior poder de barganha na negociação com a Globo. Só que isso não ocorreu, apesar da promessa do governo federal para os clubes. Assim, o Cuiabá decidiu adotar o modelo proposto pela emissora.

A Globo já fechou com 40 clubes das Séries A, B e C com seu modelo de distribuição. Os contratos passam a ser válidos quantos os times ascendem à Série A. Na Segundona, eles podem manter o acordo de ppv ou optar por aderir ao contrato da Série B.

Em relação ao ppv, a Globo passa a ter um pacote quase completo de jogo,s com um total de 342, como ocorreu no ano passado. Não pode incluir as partidas do Athletico-PR, que só vendeu os direitos de TV aberta. O clube está em litígio com a emissora, já que vendeu seus direitos de ppv para canais diversos e tem transmitido as partidas em meio a uma disputa judicial sobre o assunto.

Rodrigo Mattos