PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Corinthians lidera TV Aberta e infla cota da Globo; veja ganho por time

Léo Natel tenta fugir da marcação durante Corinthians x Ceará no Brasileirão 2020 - Marcello Zambrana/AGIF
Léo Natel tenta fugir da marcação durante Corinthians x Ceará no Brasileirão 2020 Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

09/02/2021 04h00

Apesar da campanha no meio de tabela, o Corinthians voltou a ser líder de aparições na TV Aberta no Brasileirão. Isso inflou a cota por exposição da agremiação alvinegra prevista nos contratos da competição. O time paulista lidera com o Vasco em dinheiro arrecadado com esse item do acordo consideradas TV Aberta e Fechada.

Até o ano passado a Globo vinha reduzindo os números de jogos de Flamengo e Corinthians para incrementar o seu pay-per-view. Mas, com a perda da Libertadores para o SBT, a emissora passou a apostar fortemente no time alvinegro para disputar a audiência na TV Aberta contra a concorrente, principalmente em jogos do meio de semana.

Com isso, com 37 rodadas, o Corinthians acumula 17 partidas na tela principal, bem acima de outros grandes. Vasco e Flamengo têm 13 jogos previstos na TV Aberta, Fluminense, 12, Palmeiras, São Paulo e Atlético-MG, 11.

A importância de aumentar a participação é que cada jogo na TV Aberta vale mais dinheiro no caixa. Isso porque a divisão do contrato do Brasileiro é feita com 40% igual, 30% por posição e 30% por exposição. Com reajustes para 2020, a Globo distribuirá em torno de R$ 190 milhões por aparições na TV Aberta, e outros R$ 95 milhões na TV Fechada. Cada jogo na Globo vale em torno de R$ 1,1 milhão para cada time na TV Aberta, e em torno de R$ 700 mil no Sportv.

O Corinthians ficará com um valor em torno de um décimo da fatia da TV Aberta, R$ 18,7 milhões, segundo cálculo estimado do blog. O acordo de TV Fechada também gera dinheiro por aparições: o clube deve levar mais R$ 4,3 milhões.

Assim, acumula em torno de R$ 23 milhões em ganhos com exibições. Para efeito de comparação, em 2019, o Corinthians apareceu 13 vezes na TV Aberta no Brasileiro e ficou com R$ 12,9 milhões em toda a cota de exposição, e não esteve no Sportv.

O Vasco tem valor parecido porque, apesar de 13 jogos na Aberta, teve outros 13 exibidos na TV Fechada. Outros clubes grandes como São Paulo, Fluminense e Atlético-MG ficarão com cotas próximas, entre R$ 20 milhões e R$ 21 milhões.

Já o Flamengo, que está em litígio com a Globo na Justiça, receberá R$ 18,6 milhões até agora. No processo, o clube protesta pela emissora não mostrar seus jogos e com isso reduzir sua cota. E o Athletico-PR, que também tem processo com a emissora pelo seu próprio ppv, caiu de 19 jogos exibidos em TV Aberta 2019 para apenas seis. Ou seja, perderá cerca de R$ 13 milhões porque a Globo quase não o coloca mais na TV.

TV Aberta

Corinthians - 17 jogos (R$ 18,7 milhões)

Flamengo - 13 jogos ( R$ 14,3 milhões)

Vasco - 13 jogos (R$ 14,3 milhões)

Fluminense - 12 jogos (R$ 13,2 milhões)

São Paulo - 11 jogos (R$ 12,1 milhões)

Atlético-MG - 11 jogos (R$ 12,1 milhões)

Santos - 11 jogos (R$ 12,1 milhões)

Palmeiras - 10 (R$ 11 milhões)

Internacional - 9 jogos (R$ 9,9 milhões)

Grêmio - 8 jogos (R$ 8,8 milhões)

Botafogo - 8 jogos (R$ 8,8 milhões)

Bahia - 8 jogos (R$ 8,8 milhões)

Coritiba - 7 jogos (R$ 7,7 milhões)

Athletico - 6 jogos (R$ 6,6 milhões)

Sport - 6 jogos (R$ 6,6 milhões)

Ceará - 5 jogos (R$ 5,5 milhões)

Fortaleza - 4 jogos (R$ 4,4 milhões)

Atlético-GO - 4 jogos (R$ 4,4 milhões)

Red Bull - 4 jogos (R$ 4,3 milhões)

Goiás - 1 jogo (R$ 1,1 milhão)

TV Fechada (só Sportv)

Grêmio - 14 jogos

Vasco - 13 jogos

Atlético-MG - 12 jogos

Fluminense - 12 jogos

Sport - 12 jogos

Botafogo - 11 jogos

Atlético-GO - 11 jogos

Red Bull Bragantino - 11 jogos

Goiás - 9 jogos

São Paulo - 7 jogos

Flamengo - 6 jogos

Corinthians - 6 jogos

Rodrigo Mattos