PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

Globo paga milhões em acordo com Vasco, Flu e Bota por rescisão do Carioca

Flamengo x Boavista: jogo com transmissão da FlaTV foi o que causou a quebra de contrato - Reprodução
Flamengo x Boavista: jogo com transmissão da FlaTV foi o que causou a quebra de contrato Imagem: Reprodução
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

10/09/2020 11h00

Com Pedro Ivo Almeida, do UOL, em São Paulo

A Globo fechou um acordo com Vasco, Fluminense e Botafogo por um acerto amigável para a rescisão do contrato do Campeonato Carioca. O acordo envolve o pagamento de valores para os clubes e já foi feito um primeiro depósito. A informação dos clubes é de que receberão, em parcelas, R$ 30 milhões cada. Mas esse dado não é confirmado pela Globo, que não comenta o assunto.

O imbróglio do Carioca começou quando o Flamengo decidiu transmitir seus jogos em casa usando a MP do Mandante. A Globo foi para a Justiça para tentar impedir. Uma partida diante do Boavista foi transmitida pela FlaTV e isso levou a Globo a rescindir todo o contrato com Ferj e outros clubes alegando quebra de sua exclusividade.

A partir daí, a Globo se comprometeu a pagar pelo menos o contrato de 2020 plenamente mesmo sem concluir o Carioca, cuja final foi transmitida pelo SBT. Exigiu, no entanto, que os clubes e a Ferj desistissem de qualquer demanda judicial para manter o contrato. Não houve acordo e a federação foi à Justiça.

O contrato integral tem um valor em torno de R$ 100 milhões por ano iria até 2024. Fluminense, Vasco e Botafogo teriam direito cada um a uma média de R$ 20 milhões por ano, ou R$ 80 milhões no total.

Ao mesmo tempo, os três clubes têm antecipações de pagamentos dos contratos do Brasileiro com a Globo. Esses adiantamentos foram feitos em bancos com garantias dadas pela emissora. Os valores entraram na conta das compensações feitas entre a empresa e os times em uma conta complexa de cada um.

Entre os clubes, a informação é de que o total chega a R$ 30 milhões para cada um, com pagamentos parcelados de R$ 10 milhões por ano. O blog apurou que há mais complexidades nessa conta para se chegar ao valor.

Fato é que os três clubes aceitaram o que foi proposto e encerraram qualquer possibilidade de litígio com a Globo. A Ferj, no entanto, foi excluída da demanda e continua sua ação contra a emissora, inclusive pede o arresto judicial de valores da conta da empresa. Consultada, a Globo informou que não comenta questões que estão sub Júdice.

Rodrigo Mattos