PUBLICIDADE
Topo

Renato Maurício Prado

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

RMP: Eliminatórias viram abacaxi gigante para CBF

Conteúdo exclusivo para assinantes
Renato Mauricio Prado

Renato Mauricio Prado é jornalista e trabalhou no Globo, Placar, Extra, Rádio Globo, CBN, Rede Globo, SporTV e Fox Sports. Assina atualmente uma coluna diária no Jornal do Brasil. A primeira Copa que cobriu in loco foi a da Argentina, em 1978.

24/08/2021 22h30Atualizada em 25/08/2021 13h34

Caso a Fifa não consiga reverter a decisão dos clubes ingleses e espanhóis de não liberar seus jogadores para as próximas rodadas das eliminatórias sul-americanas, a CBF terá um abacaxi gigantesco para adequar o seu calendário até o final da temporada.

Por conta das convocações atuais, já foram adiadas as partidas de Flamengo, Palmeiras, São Paulo e Atlético Mineiro, na 19ª rodada do Brasileiro, além dos jogos de volta das quartas de final da Copa do Brasil e de ida das semifinais da mesma competição.

Caso jogadores de clubes diferentes daqui precisem ser chamados, o número de confrontos postergados aumentará, tornando praticamente impossível o calendário ser fechado ainda neste ano.

Na atual situação, será necessária a convocação de 11 novos jogadores, para substituir aqueles que atuam na Inglaterra e na Espanha. A saber: Alisson, Ederson, Thiago Silva, Éder Militão, Casemiro, Fabinho, Fred, Firmino, Rafinha, Richarlison e Gabriel Jesus.

Uma alternativa que impediria a necessidade de novos adiamentos pode ser convocar somente jogadores dos times que já tem atletas na lista original: Flamengo, Palmeiras, Atlético Mineiro e São Paulo. Dá até pra fazer um exercício de imaginação sobre quais poderiam ser eles.

Goleiros: nos lugares de Alisson e Éderson entrariam Éverson (Atlético Mineiro) e Tiago Volpi (São Paulo).

Zagueiros: em vez de Thiago Silva e Éder Militão; Miranda (São Paulo) e Nathan (Atlético Mineiro).

Meio-campistas: saem Casemiro, Fabinho e Fred, entram Danilo (Palmeiras), Arão (Flamengo) e Gabriel Menino (Palmeiras).

Atacantes: sem Rafinha, Firmino, Richarlison e Gabriel Jesus, Tite poderia chamar Dudu (Palmeiras), Hulk (Atlético Mineiro), Bruno Henrique (Flamengo) e Pedro (Flamengo).

É óbvio que a escolha do treinador pode contemplar outros nomes, fora desses quatro times. Por exemplo: Nino, zagueiro do Fluminense, Santos, goleiro do Athletico Paranaense, Geromel, zagueiro do Grêmio, etc. Mas, se assim o fizer, cada clube que ceder jogador terá que ter também ao menos um jogo adiado, embaralhando ainda mais o já conturbadíssimo calendário da CBF.

A conferir o que acontecerá se a Fifa não conseguir dobrar ingleses e espanhóis. Os próximos capítulos prometem ser emocionantes.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Renato Maurício Prado