PUBLICIDADE
Topo

Renato Maurício Prado

Corintiano torce contra os rivais ou a favor da vaga na Libertadores?

Jô (direita) e Gustavo Silva (centro) comemoram gol do Corinthians contra o Goiás pelo Brasileirão 2020 - Marcello Zambrana/AGIF
Jô (direita) e Gustavo Silva (centro) comemoram gol do Corinthians contra o Goiás pelo Brasileirão 2020 Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Renato Mauricio Prado

Renato Mauricio Prado é jornalista e trabalhou no Globo, Placar, Extra, Rádio Globo, CBN, Rede Globo, SporTV e Fox Sports. Assina atualmente uma coluna diária no Jornal do Brasil. A primeira Copa que cobriu in loco foi a da Argentina, em 1978.

26/12/2020 04h00

Torcedor apaixonado, de uma maneira geral, não se satisfaz em torcer pelo sucesso de seu time. Anseia também pelo fracasso de seus principais adversários e, por isso mesmo, não tenho dúvidas de que, exceção feita aos clubes diretamente envolvidos e ainda com chance de título, existe da parte das demais torcidas a natural vontade de ver o América Mineiro campeão da Copa do Brasil e o Boca ou o River campeão da Libertadores - aliás, aquele papo de que os que "brazucas" que chegam são "o Brasil na Libertadores" não passa de uma cascata fenomenal.

A vontade de ver o seu time de coração disputando a principal competição do continente, entretanto, pode dividir esses sentimentos. Explico: nas atuais posições da tabela do Brasileiro, clubes como o Fluminense, o Santos (se não ganhar a Libertadores) e até o Corinthians podem ser diretamente beneficiados por títulos dos que estão à frente, no G-6 do Brasileiro - que garante vaga no torneio do continente.

Se, por exemplo, o São Paulo, o Palmeiras, ou o Grêmio vencerem a Copa do Brasil e o Palmeiras ou o Santos, a Libertadores, até o oitavo colocado do Brasileirão, entrará na liça continental, em 2021. Se, entretanto, os respectivos campeões foram o América Mineiro e um dos argentinos, somente os seis primeiros da tabela se classificam: os quatro primeiros já na fase de grupos, o quinto e o sexto na famosa pré, que obriga a enfrentar dois adversários até chegar à competição pra valer.

Foi assim, em 2019, com o Flamengo acumulando o Brasileiro e a Libertadores e o Athletico (que terminou em quinto na tabela do campeonato nacional) levando a Copa do Brasil. Assim, Internacional e Corinthians chegaram à Libertadores deste ano.

Na atual classificação, repito, os principais beneficiados seriam o Fluminense (sétimo) e o Santos (oitavo) mas o Corinthians (o nono) ainda estaria na luta, pois está em franca ascensão e a apenas dois pontos dos santistas.

Como não há mais nenhum clube do Rio com chances de ganhar a Copa do Brasil ou a Libertadores, creio que os torcedores do Fluminense torcerão, sim, por títulos que lhe permitam voltar à maior competição continental. Mas aí vem a pergunta que não quer calar: e os corintianos gostariam de ver o São Paulo ou o Palmeiras campeão da Copa do Brasil e o Santos ou o Palmeiras campeão da Libertadores, em troca de uma vaguinha na pré-Libertadores?

Não sei, não...

Renato Maurício Prado