PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Preliminares da Champions têm time que ficou quase 2.000 dias sem perder

Lincoln Red Imps é o clube mais poderoso do futebol de Gibraltar - Divulgação
Lincoln Red Imps é o clube mais poderoso do futebol de Gibraltar Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

04/07/2022 04h00

Qual foi o máximo de tempo que seu time do coração conseguiu ficar sem sofrer uma única derrota? Provavelmente, alguns poucos meses, certo?

Pois, os (poucos) torcedores do Lincoln Red Imps, que estreia amanhã nas fases preliminares da Liga dos Campeões da Europa, contra o FC Shkupi, da Macedônia, sabem responder essa pergunta de cor: 1.959 dias.

A invencibilidade de cinco anos e quatro meses, iniciada em maio de 2009 e encerrada em setembro de 2014, é o maior motivo de orgulho do clube número um de Gibraltar, um minúsculo território com 34 mil habitantes, cravado no sul da Espanha, mas que pertence ao Reino Unido.

Na época em que o Lincoln ficou 88 jogos e quase 2 mil dias sem perder, a Associação de Futebol de Gibraltar ainda não havia sido aceita como filiada à Uefa. Por isso, os clubes da região não disputavam competições continentais (como Champions e Liga Europa).

Ou seja, o recorde do time gibraltino foi construído apenas em partidas oficiais contra outras equipes do território e um outro amistoso frente a clubes de outros países também pouco relevantes no cenário internacional.

Hoje em dia, como conquistar o título da liga nacional de Gibraltar, algo que o Lincoln fez 26 vezes nos últimos 37 anos, vale o passaporte para a disputa de torneios europeus, conseguir uma outra série invicta como aquela se tornou uma "tarefa impossível".

Mas até que o clube mais vitorioso da colônia britânica não tem feito feio nas competições da Uefa. Na temporada passada, por exemplo, chegou a vencer o primeiro mata-mata das preliminares da Champions e disputou a fase de grupos da Conference League.

Seu saldo em torneios europeus é de oito vitórias, sete empates e 20 derrotas. Em 36 partidas disputadas, marcou 37 gols e foi vazado 67 vezes.

O elenco do Lincoln, que já está novamente há 19 jogos sem perder e venceu os 13 últimos compromissos oficiais que disputou, é quase todo formado por jogadores gibraltinos e espanhóis acostumados a jogar nas divisões inferiores da La Liga.

No total, 26 dos 32 clubes que irão disputar a etapa principal da Liga dos Campeões já são conhecidos.

As últimas seis vagas para o torneio sairão dos mata-matas preliminares, que contam com a presença do Lincoln e, lá na frente, terão o reforço de algumas equipes tradicionais do continente, como Benfica, Rangers, Dínamo de Kiev, PSV Eindhoven, Monaco e Fenerbahçe.

Por conta da realização da Copa do Mundo no fim do ano, a fase de grupos desta temporada da Champions será realizada de forma expressa. O número de rodadas foi mantido (seis), mas elas serão compactadas em menos de dois meses, entre 6 de setembro e 2 de novembro.

O sucessor do Real Madrid no posto de melhor time da Europa será conhecido no dia 10 de junho de 2023. O palco da final será o estádio Olímpico Atatürk, em Istambul (Turquia), originalmente escolhido como sede da decisão de 2021, que precisou ser transferida para Portugal por conta da pandemia da covid-19.

Clubes já classificados para a fase de grupos

Real Madrid (ESP), cabeça de chave
Eintracht Frankfurt (ALE), cabeça de chave
Manchester City (ING), cabeça de chave
Milan (ITA), cabeça de chave
Bayern de Munique (ALE), cabeça de chave
Paris Saint-Germain (FRA), cabeça de chave
Porto (POR), cabeça de chave
Ajax (HOL), cabeça de chave
Liverpool (ING)
Chelsea (ING)
Tottenham (ING)
Barcelona (ESP)
Atlético de Madri (ESP)
Sevilla (ESP)
Inter de Milão (ITA)
Napoli (ITA)
Juventus (ITA)
Borussia Dortmund (ALE)
Bayer Leverkusen (ALE)
RB Leipzig (ALE)
Olympique de Marselha (FRA)
Sporting (POR)
Brugge (BEL)
Red Bull Salzburg (AUT)
Celtic (ESC)
Shakhtar Donetsk (UCR)