PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Conheça os 10 jogadores brasileiros mais caros da história do futebol

Neymar é o jogador mais caro da história do futebol mundial - C.Gavelle/PSG
Neymar é o jogador mais caro da história do futebol mundial Imagem: C.Gavelle/PSG
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

14/01/2022 04h20

O jogador mais caro da história do futebol mundial é brasileiro. O protagonista do maior negócio já fechado nas janelas de transferências de janeiro, também.

Apesar de já carregar um jejum de 20 anos sem vencer a Copa do Mundo e de também estar ficando para trás na distribuição dos principais prêmios individuais da modalidade, o Brasil ainda tem recordes pesados para defender, especialmente no Mercado da Bola.

Neymar, por exemplo, continua sendo o único atleta profissional de futebol que já participou de um negócio de mudança de clube que ultrapassou a barreira dos 200 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão, na cotação atual).

Mesmo depois de quatro anos e meio da sua troca do Barcelona pelo Paris Saint-Germain, não houve nenhuma outra transferência no planeta que sequer tenha passado perto dos 222 milhões de euros movimentados pela sua.

Uma das que mais se aproximaram dessa marca histórica foi a ida de Philippe Coutinho para o Barcelona. Em 2018, o clube culé desembolsou 160 milhões de euros (R$ 1 bilhão) pelo meio-campista, que agora está emprestado ao Aston Villa.

A transação de Coutinho é a única já registrada na história dos Mercados da Bola de janeiro (normalmente janelas bem menos movimentadas que as de virada de temporada na Europa, entre junho e agosto) que chegou à casa dos 100 milhões de euros (R$ 650 milhões).

Além de Neymar e Coutinho, o pódio dos jogadores brasileiros mais caros de todos os tempos conta ainda com o meio-campista Arthur, que foi contratado pela Juventus, dois anos atrás, por 72 milhões de euros (R$ 457 milhões).

O top 10 dos maiores negócios protagonizados por representantes do país do futebol é bem eclético na divisão por países de origem dos clubes responsáveis pelo negócio.

A lista conta com três contratações de times espanhóis (Coutinho, Kaká e Éder Militão) e três de chineses (Oscar, Hulk e Alex Teixeira). Há ainda dois reforços de equipes inglesas (Alisson e Fred), além de um jogador que foi para a Itália (Arthur) e outro para França (Neymar).

Dos dez brasileiros mais destacados na história do Mercado da Bola, nove continuam em atividade. A única exceção é Kaká, justamente o último jogador do país a ser eleito o melhor do mundo (2007), que foi para o Real Madrid em 2009 por 67 milhões de euros (R$ 425,2 milhões) e ocupa a quarta posição na lista.

A janela de transferências de Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França, as cinco principais ligas nacionais da Europa e responsável pelos maiores negócios da atualidade, termina no dia 31 de janeiro. Será que esse ranking terá alguma alteração até o fim do mês?

Os jogadores brasileiros mais caros da história

1 - Neymar (Paris Saint-Germain, 2017) - 222 milhões de euros
2 - Philippe Coutinho (Barcelona, 2018) - 160 milhões de euros
3 - Arthur (Juventus, 2020) - 72 milhões de euros
4 - Kaká (Real Madrid, 2009) - 67 milhões de euros
5 - Alisson (Liverpool, 2018) - 62,5 milhões de euros
6 - Oscar (Shanghai SIPG, 2017) - 60 milhões de euros
7 - Fred (Manchester United, 2018) - 59 milhões de euros
8 - Hulk (Shanghai SIPG, 2017) - 55,8 milhões de euros
9 - Alex Teixeira (Jiangsu Suning, 2016) - 50 milhões de euros
Éder Militão (Real Madrid, 2019) - 50 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt