PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Após ameaça de rescisão, Sergio Ramos ganha data para estreia no PSG

Sergio Ramos deve estrear pelo PSG ainda neste mês - Divulgação
Sergio Ramos deve estrear pelo PSG ainda neste mês Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

08/11/2021 04h00

Quatro meses depois do anúncio de sua contratação e após até uma ameaça de ter seu contrato rescindido antes mesmo de estrear, Sergio Ramos, enfim, ganhou uma previsão de data para disputar sua primeira partida oficial com a camisa do Paris Saint-Germain.

Se tudo correr bem nas próximas semanas, o zagueiro espanhol de 35 anos deve reforçar o elenco parisiense no primeiro compromisso do Campeonato Francês depois da Data Fifa, contra o Nantes, em 20 de novembro.

De acordo com comunicado emitido pela equipe médica do PSG, o ex-capitão do Real Madrid está quase totalmente recuperado de uma contusão na panturrilha esquerda e deve retornar aos treinos nesta semana.

Como boa parte dos seus companheiros estará à disposição das seleções ao longo dos próximos dias, o zagueiro poderá receber uma atenção especial do treinador Mauricio Pochettino e do restante da comissão técnica.

Caso eles concluam que o espanhol já reúne condições físicas suficientes para disputar pelo menos alguns minutos de futebol, ele será relacionado para o confronto contra o Nantes. Se a avaliação não for tão positiva assim, a estreia será adiada a rodada seguinte da Ligue 1, no dia 28, contra o Saint-Étienne.

Sergio Ramos não disputa um jogo oficial desde 5 de maio. Na temporada passada, ele já vinha enfrentando vários problemas físicos (de joelho e musculares, na maioria dos casos) que impediram sua ida para a Eurocopa-2020 e também a realização do sonho de participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O veterano, que ganhou quatro edições da Liga dos Campeões durante os 16 anos em que defendeu o Real, foi anunciado pelo PSG ainda no começo da última janela de transferências, no dia 8 de julho, e assinou contrato por duas temporadas.

Ele participou normalmente da pré-temporada parisiense. Mas, quando estava chegando a hora de estrear pela nova equipe, sofreu uma lesão muscular. A primeira previsão é que ficaria afastado dos gramados por apenas uma semana. Depois, esse prazo aumentou para dois meses. E, até hoje, nada de Sergio Ramos sequer voltar aos treinos.

A situação gerou um enorme desconforto na França. Na semana passada, o jornal "Le Parisien" publicou que a diretoria do PSG estava tão decepcionada com o espanhol que cogitava rescindir o contrato do jogador antes mesmo de ele disputar sua primeira partida pelo clube.

A possibilidade foi negada pelos dirigentes parisienses. Mas, de acordo com outros veículos da imprensa europeia, a ideia só não foi adiante porque a equipe teria de pagar algo em torno de 20 milhões de euros (R$ 128 milhões), entre antecipação de salários e multas, caso tomasse a decisão de romper unilateralmente o vínculo.

Apesar de ainda não ter utilizado um dos seus principais reforços desta temporada, o PSG está nadando de braçadas no Francês. Após a disputa de 13 rodadas, a equipe da capital soma 34 pontos e já abriu dez de vantagem para o vice-líder, Lens.

Já na Champions, Neymar, Lionel Messi, Kylian Mbappé e cia. estão praticamente classificados, mas ainda brigam com o Manchester City pela primeira colocação do Grupo A. Os franceses têm oito pontos, um a menos que o time dirigido por Pep Guardiola.

A próxima rodada do torneio que é a prioridade do PSG na temporada terá o confronto direto entre as duas equipes que encabeçam a chave. City e PSG se enfrentam na Inglaterra, no dia 24, no penúltimo compromisso de ambos pela fase de grupos.