PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Brasil mantém caça à Bélgica no ranking da Fifa; França retorna ao pódio

Gabigol fez um dos gols do Brasil, vice-líder do ranking da Fifa, contra o Uruguai - Lucas Figueiredo/CBF
Gabigol fez um dos gols do Brasil, vice-líder do ranking da Fifa, contra o Uruguai Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

16/10/2021 04h00

Líder invicto das Eliminatórias Sul-Americanas e a um ponto de conquistar matematicamente a classificação para a Copa do Mundo-2022, o Brasil continua no posto de segunda melhor seleção do planeta na atualidade.

Apesar de ter tido resultados melhores que a Bélgica neste mês (vitórias sobre Venezuela e Uruguai e empate frente à Colômbia, contra duas derrotas da sua algoz na Rússia-2018), a equipe de Tite ainda permanecerá na vice-liderança da próxima edição do ranking da Fifa.

De acordo com projeções matemáticas feitas pelo "Blog do Rafael Reis", a seleção da CBF deve aparecer na lista que será divulgada no dia 21 de outubro com aproximadamente 1.812 pontos, cerca de 20 a menos que os belgas.

Apesar de nunca terem conquistado um título importante por seu país, Kevin de Bruyne, Romelu Lukaku, Eden Hazard e Thibaut Courtois estão completando quatro anos ininterruptos na liderança do ranking. A última vez que os belgas não ocuparam a primeira posição da lista foi em setembro de 2018.

Na ocasião, quem estava no topo da classificação das seleções era a França, recém-campeã mundial. Agora, com a conquista da Liga das Nações, os "Bleus" irão recuperar a terceira posição que haviam perdido no mês passado.

Outras duas participantes da fase final da Liga das Nações também irão subir no ranking. A Itália, quinta colocada no mês passado, aparecerá em quarto. Já a vice-campeã Espanha sairá da oitava para a sétima posição.

Apesar das várias alterações na parte de cima da lista, o clube das dez melhores seleções do mundo, pelo menos de acordo com a Fifa, permanecerá inalterado. Holanda, Alemanha, Estados Unidos, Uruguai e Suíça são os primeiros times fora do top 10.

O ranking existe desde 1992 e é usado, entre outras coisas, para definir os cabeças de chave dos grupos da Copa do Mundo. Ele passou por sua última transformação drástica em 2018, quando passou a usar um sistema de pontuação semelhante ao adotado nas classificações de xadrez.

O Brasil é o país que mais tempo esteve no topo da lista. A seleção pentacampeã mundial foi eleita 12 vezes a equipe do ano pela Fifa e já foi a primeira colocada no ranking em 154 oportunidades. No entanto, sua última aparição como "número um" foi em agosto de 2017. Ou seja, já completou aniversário de quatro anos.

A Copa-2022 já conhece três dos seus 32 participantes. Além do Qatar, classificado por ser país-sede, Alemanha e Dinamarca também já carimbaram o passaporte para a competição.

O torneio será disputado fora do seu período habitual por causa do calor que faz no Oriente Médio no meio do ano. Por isso, começará no dia 21 de novembro e tem a final marcada para 18 de dezembro.

Essa será a última edição do torneio da Fifa com o formato que vem sendo utilizado desde a França-1998. A partir do Mundial seguinte, que será disputado em 2026 na América do Norte (Estados Unidos, México e Canadá), serão 48 participantes.

Uma nova mudança pode acontecer em breve. A entidade que gerencia o futebol vem tentando emplacar uma proposta para realizar a Copa a cada dois anos. Desde que foi criado, em 1930, o torneio é jogado com quatro anos de diferença de uma edição para a outra.

A única exceção aconteceu no período da Segunda Guerra Mundial, quando houve uma pausa forçada de 12 anos sem que a bola rolasse no torneio.

Ranking da Fifa (projeção para outubro)

1 - Bélgica: 1.832,3 pontos
2 - Brasil: 1.812 pontos
3 - França: 1.779,2 pontos
4 - Itália: 1.750,5 pontos
5 - Inglaterra: 1.750,2 pontos
6 - Argentina: 1.738,8 pontos
7 - Espanha: 1.687,7 pontos
8 - Portugal: 1.681,7 pontos
9 - México: 1.672,8 pontos
10 - Dinamarca: 1.669 pontos