PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

7 jogadores brasileiros que já defendem seleções de base de outros países

Emanuel Vignato já defende a seleção sub-21 da Itália - Divulgação
Emanuel Vignato já defende a seleção sub-21 da Itália Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

13/10/2021 04h20

No mês passado, Tite convocou para a seleção brasileira o meio-campista Matheus Nunes, um dos destaques do Sporting na conquista do título português da última temporada. No entanto, seu chamado foi esnobado pelo jovem jogador de 23 anos.

O camisa 8, que mora em Portugal desde a adolescência, optou por esperar um convite para jogar ao lado de Cristiano Ronaldo e Bernardo Silva a defender o Brasil, o que efetivamente aconteceu nesta Data Fifa.

Assim como Matheus Nunes, há vários outros brasileiros (natos ou filhos/netos de gente que deixou o país) que poderiam defender a seleção brasileira, mas que, por algum motivo, já se enraizaram no futebol de outro canto do mundo.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete jovens jogadores com cidadania brasileira que hoje vestem a camisa de seleções de base de outros países e que, daqui a pouco, podem transformar essa decisão em algo definitivo.

EMANUEL VIGNATO (ITÁLIA)
Meia-atacante
21 anos
Itália
Bologna (ITA)

Filho de mãe cearense, fluente em português e torcedor do São Paulo, o meia-atacante até chegou a ser convocado sela seleção brasileira sub-17 em uma tentativa de persuadi-lo a usar a amarelinha. Mas é com a camisa da Itália que ele tem construído sua trajetória no futebol de base. Vignato passou por todas as equipes de base da Azzurra e, na semana passada, estreou com gol pelo time sub-21. Reserva bastante utilizado pelo Bologna neste início de temporada, Emanuel tem um irmão mais novo, Samuele, do Chievo Verona, que tem seguido seus passos e já defende a Itália sub-18.

MARCOS PAULO
Meia-atacante
20 anos
Portugal
Famalicão (POR)

Marcos Paulo (Portugal) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Uma das maiores revelações das categorias de base do Fluminense nos últimos anos, o meia-atacante começou a jogar pelas seleções inferiores de Portugal enquanto ainda vivia no Rio de Janeiro e tinha nos laços familiares sua única conexão com a terra de Cristiano Ronaldo. Mas, depois de ter sido vendido ao Atlético de Madri, na última janela de transferências, e posteriormente emprestado ao Famalicão, da primeira divisão lusa, Marcos Paulo passou a viver e jogar no país que, pelo menos por enquanto, escolheu defender. O meia-atacante já defendeu as seleções portuguesas sub-18 e sub-19, mas não recebe nenhuma convocação há dois anos.

DANIËL VAN KAAM
Volante
21 anos
Holanda
Groningen (HOL)

Daniel van Kaam - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Assim como Vignato, Van Kaam também nasceu na Europa, mas está apto a defender a seleção brasileira por conta de sua mãe. O volante, que tem participado de praticamente todos os jogos do Groningen neste começo de temporada, defende as seleções holandesas desde 2015 e esteve nas duas últimas convocações da equipe sub-21 que disputa as fases preliminares do Campeonato Europeu da categoria. Daniël também tem um irmão mais novo, o lateral direito Joël, do Emmen, que tem passagem pelos times de jovens da Holanda.

OLIVER BATISTA MEIER
Meia-atacante
20 anos
Alemanha
Bayern de Munique (ALE)

Oliver Batista Meier - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Outro "brasileiro por parte de mãe", passou anos sendo tratado como uma das maiores promessas das categorias de menores do Bayern e acumulou convocações para as seleções da Alemanha (disputou, por exemplo, a Euro sub-17 de 2018). Depois que foi promovido para os profissionais, Batista Meier começou a perder espaço nas listas germânicas. A última vez que ele defendeu o time tetracampeão mundial foi em um amistoso sub-20 em outubro do ano passado. Nesta temporada, recuperou o bom futebol no time B do Bayern, que disputa a quarta divisão da Alemanha: tem dez gols marcados em 15 partidas.

MARCEL MENDES-DUDZINSKI
Goleiro
16 anos
Polônia
Benfica (POR)

Marcel Mendes-Dudzinski - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O capitão da seleção polonesa sub-17 nas fases preliminares da Euro da categoria poderia hoje estar ocupando esse mesmo posto na equipe juvenil brasileira. Marcel Mendes-Duzinski nasceu na Polônia, mas tem família materna brasileira. Apesar de ainda ser um adolescente de 16 anos, ele chegou a disputar algumas partidas como profissional na temporada passada, quando ainda atuava no futebol polonês. Foi essa precocidade que despertou a atenção do Benfica, que fez questão de levá-lo para Lisboa na última janela de transferências. Pelo menos, agora o goleiro terá a oportunidade de treinar bastante seu português para o caso de optar por alterar sua cidadania futebolística e defender a seleção canarinho.

LEO DOS REIS
Atacante
18 anos
Espanha
Birmingham (ING)

Leo dos Reis - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O centroavante que recentemente trocou a base do Barcelona pelo Birmingham e já marcou dois gols nesta temporada da Premier League destinada à garotada já disputou quatro partidas pela seleção espanhola sub-19. Leo dos Reis é a segunda geração de brasileiros de sua família que troca a camisa amarelinha pela "roja". Seu pai, Marcelo, foi o autor do gol que deu o título mundial de futsal para a Espanha em 2004 -além do título, acabou a competição na terceira colocação da artilharia.

JULIAN VON MOOS
Meia-atacante
20 anos
Suíça
Vitesse (HOL)

Julian von Moos - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O meia-atacante que está emprestado pelo Basel ao Vitesse já é um veterano de seleção suíça. Filho de pai brasileiro, Von Moos veste a camisa helvética desde 2015 e viveu seu melhor momento na equipe sub-17, pela qual marcou cinco gols em 13 partidas e utilizou a braçadeira de capitão. Sua última aparição pelo time nacional foi em outubro de 2020, quando jogou pelo time sub-20. Agora, Von Moos aguarda sua primeira convocação pela equipe sub-21 para "zerar" as seleções suíças de base. A pouca minutagem que tem recebido na Holanda é um empecilho para isso.