PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Abel vira maior especialista em Libertadores em menos de 1 ano no Palmeiras

Campeão pelo Palmeiras, Abel Ferreira tem mais de 80% de aproveitamento em Libertadores - Marcello Zambrana/AGIF
Campeão pelo Palmeiras, Abel Ferreira tem mais de 80% de aproveitamento em Libertadores Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

21/09/2021 04h00

Abel Ferreira pode até não ser mais unanimidade dentro do Palmeiras, mas é o grande trunfo da equipe paulista no confronto com o Atlético-MG, hoje, no Allianz Parque, que abre as semifinais da Copa Libertadores da América.

Mesmo com três treinadores que já foram campeões continentais ainda vivos na briga pelo título, é o português de 42 quem tem o melhor retrospecto no torneio interclubes mais importante do futebol sul-americano.

Prestes a completar 11 meses no comando da equipe alviverde, Abel tem um desempenho que beira a perfeição na Libertadores. Em 17 jogos disputados pela competição, ganhou 13, empatou dois e perdeu outros dois.

E as duas derrotas que sofreu não tiveram impacto nenhum. O 2 a 0 aplicado pelo River Plate na partida de volta da semifinal do ano passado classificou o time para a decisão. E, quando levou 4 a 3 do Defensa y Justicia na fase de grupos da atual temporada, a classificação para as oitavas já estava assegurada.

Ou seja: até hoje, Abel só perdeu na Libertadores "quando tinha esse direito". O atual campeão sul-americano ostenta até o momento um aproveitamento de 80,4% dos pontos disputados ao longo da carreira na competição.

Essa marca é bem superior às dos outros três semifinalistas que estão na briga contra ele neste ano.

Quem mais se aproxima dos números do português é justamente seu adversário de hoje, Cuca, que dirige o Atlético-MG. Campeão com o Galo em 2013, ele tem aproveitamento de 68,2% dos pontos na soma das passagens por São Paulo, Cruzeiro, Palmeiras e Santos, além do seu time atual, claro.

Último brasileiro a ganhar a Libertadores, com o Grêmio, em 2017, Renato Gaúcho, hoje à frente do Flamengo, tem um histórico de levar para casa 64,2% dos pontos que disputa. Além dos gaúchos e dos rubro-negros, ele também liderou o Fluminense no torneio.

Já Fabián Bustos, do Barcelona de Guayaquil, adversário do Flamengo no mata-mata que começa amanhã, é quem tem números mais modestos. Em sua segunda participação na competição continental, ambas com o time equatoriano, seu aproveitamento é de 53,8%.

Com três dos quatro semifinalistas desta edição, o futebol brasileiro vem dominando a Libertadores nos últimos anos. Desde 2017, apenas um clube de outro país, o River Plate (ARG), conseguiu ser campeão.

Na última temporada, a decisão colocou frente a frente dois clubes tupiniquins (Palmeiras e Santos), algo que só havia acontecido duas vezes antes (2005 e 2006) e que está prestes a se repetir mais uma vez.

O próximo campeão continental será conhecido em 27 de novembro. Desta vez, a final está marcada para o estádio Centenário, em Montevidéu, capital do Uruguai O detentor da taça poderá disputar o Mundial de Clubes, que ainda não tem uma sede definida depois que o Japão desistiu da organização.

Aproveitamento em Libertadores (na carreira):

Abel Ferreira (Palmeiras): 80,4% dos pontos disputados
Cuca (Atlético-MG): 68,2% dos pontos disputados
Renato Gaúcho (Flamengo): 64,2% dos pontos disputados
Fabián Bustos (Barcelona-EQU): 53,8% dos pontos disputados

Semifinais da Libertadores

Hoje, 21h30 - Palmeiras x Atlético-MG, no Allianz Parque, São Paulo (SP)
Amanhã, 21h30 - Flamengo x Barcelona, no Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
28/09, às 21h30 - Atlético-MG x Palmeiras, no Mineirão, Belo Horizonte (MG)
29/09 - Barcelona x Flamengo, no Monumental, em Guayaquil (EQU)