PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Brasil mantém 2º lugar do ranking da Fifa, mas ganha novo parceiro no pódio

Seleção brasileira vai continuar sendo vice-líder do ranking da Fifa - Lucas Figueiredo/CBF
Seleção brasileira vai continuar sendo vice-líder do ranking da Fifa Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

11/09/2021 04h00

As vitórias sobre Chile e Peru e a manutenção dos 100% de aproveitamento nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo-2022 foram suficientes para manter a seleção brasileira na vice-liderança do ranking da Fifa.

De acordo com projeções matemáticas feitas pelo "Blog do Rafael Reis", a equipe comandada por Tite aparecerá novamente atrás apenas da Bélgica na próxima edição da classificação das melhores seleções do mundo, prevista para ser divulgada no dia 16 de setembro.

No entanto, a diferença que separa os dois primeiros colocados da lista aumentou durante a Data Fifa deste mês. Na última edição do ranking, os brasileiros estavam 24,6 pontos atrás dos belgas. Agora, essa desvantagem irá subir para 29,5 pontos.

Isso porque a Bélgica também venceu todos os seus compromissos deste mês. Ao longo dos últimos dez dias, derrotou três adversários diferentes (Estônia, República Tcheca e Belarus) nas Eliminatórias Europeias - o Brasil só teve dois resultados contabilizados porque o clássico contra a Argentina foi interrompido por determinação da Anvisa e seu futuro ainda depende de uma decisão da Fifa.

A principal novidade da próxima edição do ranking está no terceiro lugar. A Inglaterra aproveitou os tropeços da França (empates com Bósnia e Ucrânia) para tomar o lugar dos atuais campeões no pódio. O English Team tem agora 1.755,4 pontos, 47,4 menos que o Brasil.

Além disso, Portugal ultrapassou a Espanha e subiu para a sétima posição. Outra mudança foi que os Estados Unidos deixaram o top 10 e caíram para a 13ª colocação. A nova décima colocada é a Dinamarca, sensação da última Eurocopa e dona da melhor campanha das Eliminatórias da Uefa para o Mundial do Qatar.

O ranking existe desde 1992 e é usado, entre outras coisas, para definir os cabeças de chave dos grupos da Copa do Mundo. Ele passou por sua última transformação drástica em 2018, quando passou a usar um sistema de pontuação semelhante ao adotado nas classificações de xadrez.

O Brasil é o país que mais tempo esteve no topo da lista. A seleção pentacampeã mundial foi eleita 12 vezes a equipe do ano pela Fifa e já foi a primeira colocada no ranking em 154 oportunidades. No entanto, sua última aparição como "número um" foi em agosto de 2017. Ou seja, já completou aniversário de quatro anos.

Com o calendário prejudicado por conta de vários adiamentos devido à pandemia, as Eliminatórias ainda não decidiram nenhuma seleção classificada para o Mundial do próximo ano. Sendo assim, o Qatar, país-sede, é o único participante já confirmado na competição.

Mas essa situação deve mudar em breve. É bem provável que alguns países assegurem vaga para o torneio nas rodadas de outubro dos seus qualificatórios. Brasil, Inglaterra e Dinamarca são os favoritos para serem as primeiras nações a carimbar o passaporte dentro de campo.

A Copa-2022 será disputada fora do seu período habitual por causa do calor que faz no Oriente Médio no meio do ano. Por isso, o torneio começará no dia 21 de novembro e tem a final marcada para 18 de dezembro.

Essa será a última edição do torneio da Fifa com o formato que vem sendo utilizado desde a França-1998, com a presença de 32 seleções. A partir do próximo Mundial, que será disputado em 2026 na América do Norte (Estados Unidos, México e Canadá), serão 48 participantes.

Ranking da Fifa (projeção para setembro)

1 - Bélgica: 1.833,3 pontos
2 - Brasil: 1.802,8 pontos
3 - Inglaterra: 1.755,4 pontos
4 - França: 1.754,3 pontos
5 - Itália: 1.735,7 pontos
6 - Argentina: 1.727,3 pontos
7 - Portugal: 1.674,9 pontos
8 - Espanha: 1.673,7 pontos
9 - México: 1.666,2 pontos
10 - Dinamarca: 1.658,5 pontos