PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com Coutinho no topo, Brasil domina top 10 dos meias mais caros da história

Na história do mercado da bola, nenhum meio-campista custou mais que Coutinho - Alejandro García/Efe
Na história do mercado da bola, nenhum meio-campista custou mais que Coutinho Imagem: Alejandro García/Efe
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

10/09/2021 04h20

"O Brasil esqueceu a fórmula de como produzir meio-campistas de alto nível e já não consegue mais criar jogadores da posição como no passado." Se você gosta de futebol, é bem provável que já tenha ouvido essa frase ou algo parecido com ela ser dita por um amigo ou em algum programa de televisão.

Mas, apesar da sensação bem difundida de que o país do futebol ficou para trás na arte de gerar aqueles atletas que pensam o jogo e ditam o ritmo de uma equipe, o mercado da bola tem uma visão bastante diferente sobre o tema.

E a prova disso é que o ranking dos meio-campistas mais caros de todos os tempos é dominado justamente pela única nação que já tem cinco títulos de Copa do Mundo no currículo.

O Brasil tem três dos dez jogadores que protagonizaram as maiores transferências da história da posição. Ele está na primeira, na sétima e na nona posição dessa lista que mede o prestígio internacional dos seus atletas.

Até hoje, nenhum meia custou mais que Philippe Coutinho. Para contratar a cria das categorias de base do Vasco, o Barcelona precisou pagar ao Liverpool 135 milhões de euros (R$ 845,4 milhões, na cotação), em janeiro de 2018.

Além de Coutinho, somente mais um meia protagonizou alguma transferência que rompeu a barreira dos 100 milhões de euros (R$ 629 milhões): o francês Paul Pogba, contratado pelo Manchester United por 105 milhões de euros (R$ 660 milhões).

Mais um jogador do Barcelona, o holandês Frenkie de Jong, com 86 milhões de euros (R$ 542,1 milhões) completa o pódio.

Os outros dois brasileiros que aparecem top 10 dos meio-campistas são Arthur, que foi para a Juventus no ano passado por 72 milhões de euros (R$ 454 milhões), e o já aposentado Kaká, que custou 67 milhões de euros (R$ 422,4 milhões) ao Real Madrid, lá em 2009.

Curiosamente, os três representantes do país que encabeçam o ranking não se deram muito bem nos clubes que gastaram uma dinheirama para contratá-los. Coutinho e Arthur são muito questionados pelas torcidas de Barça e Juve, respectivamente, enquanto Kaká jamais repetiu na Espanha o futebol que fez dele o melhor do mundo quando defendia o Milan.

Além do Brasil, somente a França conta com três meias na lista dos mais caros da história: Pogba é o vice-líder, Zinédine Zidane ocupa a quarta colocação e Thomas Lemar divide o sétimo lugar com Arthur.

O ranking tem ainda um holandês (De Jong), um belga (Kevin de Bruyne), um colombiano (James Rodríguez) e um português (Bruno Fernandes).

O Real Madrid é o clube que mais investiu em meias de primeiro escalão: três (Zidane, James e Kaká). O top 10 tem também dois reforços do Barcelona e do United, além de um de Manchester City, Juventus e Atlético de Madri.

Os 10 meias mais caros da história

1 - Philippe Coutinho (BRA, Barcelona, 2018) - 135 milhões de euros
2 - Paul Pogba (FRA, Manchester United, 2016) - 105 milhões de euros
3 - Frenkie de Jong (HOL, Barcelona, 2019) - 86 milhões de euros
4 - Zinédine Zidane (FRA, Real Madrid, 2001) - 77,5 milhões de euros
5 - Kevin de Bruyne (BEL, Manchester City, 2015) - 76 milhões de euros
6 - James Rodríguez (COL, Real Madrid, 2014) - 75 milhões de euros
7 - Arthur (BRA, Juventus, 2020) - 72 milhões de euros
Thomas Lemar (FRA, Atlético de Madri, 2018) - 72 milhões de euros
9 - Kaká (BRA, Real Madrid, 2009) - 67 milhões de euros
10 - Bruno Fernandes (POR, Manchester United, 2020) - 63 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt