PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Mercado da Bola já movimenta R$ 10,9 bi; veja os 10 brasileiros mais caros

Ex-Corinthians, Pedrinho trocou o Benfica pelo Shakhtar Donetsk - Instagram
Ex-Corinthians, Pedrinho trocou o Benfica pelo Shakhtar Donetsk Imagem: Instagram
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

27/07/2021 04h20

Ainda não chegou a hora de respirar aliviado. Mas, pelo menos até o momento, os torcedores dos clubes brasileiros não estão sofrendo tanto assim com a atual janela de transferências de jogadores para o exterior.

Ao contrário do que já aconteceu em anos anteriores, quando rolaram verdadeiras debandadas e desmanches de elencos na virada do semestre, o volume de vendas para outros países de atletas que atuam no futebol pentacampeão mundial nesta edição do Mercado da Bola está em um ritmo bem aceitável.

O Flamengo mandou Gerson para o Olympique de Marselha. O Palmeiras está prestes a anunciar a ida do lateral esquerdo Matías Vinã para a Roma. O Grêmio negociou Pepê com o Porto. E as saídas expressivas de jogadores do primeiro escalão não foram muito além disso nos últimos meses.

No total, os 20 clubes que disputam a primeira divisão do Campeonato Brasileiro faturaram 73,3 milhões de euros (R$ 447,6 milhões) com transações de direitos econômicos de jogadores nesta janela.

O valor equivale a uma fatia bem pequena, de somente 4%, do Mercado da Bola global no período. Afinal, o atual período de transferências já movimentou 1,8 bilhão de euros (R$ 10,9 bilhões).

Apenas um jogador brasileiro aparece no top 10 dos reforços mais caros desta temporada: Gerson, que foi para o OM em um negócio de 25 milhões de euros (R$ 152,6 milhões), o nono maior do planeta no período.

Quem lidera o ranking mundial é o meia-atacante inglês Jadon Sancho, contratado do Borussia Dormund pelo Manchester United pela "bagatela" de 85 milhões de euros (R$ 518,9 milhões), mais do que todo o dinheiro gerado com transferências no mercado brasileiro.

No ano passado, já sob forte impacto da pandemia de covid-19, que prejudicou bastante a economia dos clubes, o período de transações de junho/julho/agosto foi o menor desde 2015 e movimentou "apenas" 4,1 bilhões de euros (R$ 25 bilhões, na cotação atual).

Com isso, o recorde de maior edição do Mercado da Bola de todos os tempos continua sendo o de duas temporadas atrás. Na preparação para 2019/20, os times do mundo inteiro investiram 7 bilhões de euros (R$ 42,6 bilhões) em reforços.

Todas as cinco principais ligas nacionais da Europa (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França) estão com suas janelas de transferências abertas. Em todos esses países, a data final para chegada de reforços para a primeira metade da temporada será 31 de agosto.

Os 10 reforços mais caros

1 - Jadon Sancho (ING, Manchester United) - 85 milhões de euros
2 - Achraf Hakimi (MAR, Paris Saint-Germain) - 60 milhões de euros
3 - Dayot Upamecano (FRA, Bayern de Munique) - 42,5 milhões de euros
4 - Ibrahima Konaté (FRA, Liverpool) - 40 milhões de euros
5 - Emiliano Buendía (ARG, Aston Villa) - 38,4 milhões de euros
6 - Rodrigo de Paul (ARG, Atlético de Madri) - 35 milhões de euros
7 - Patson Daka (ZAM, Leicester) - 30 milhões de euros
8 - Fikayo Tomori (ING, Milan) - 29,2 milhões de euros
9 - Bryan Gil (MA, Tottenham) - 25 milhões de euros
Gerson (BRA, Olympique de Marselha) - 25 milhões de euros
TOTAL: 1,8 bilhão de euros

Os 10 brasileiros mais caros

1 - Gerson (M, Olympique de Marselha) - 25 milhões de euros
2 - Pedrinho (MA, Shakhtar Donetsk) - 18 milhões de euros
3 - Pepê (MA, Porto) - 15 milhões de euros
4 - Marlon (Z, Shakhtar Donetsk) - 12 milhões de euros
5 - Igor Coronado (MA, Al Ittihad) - 10,2 milhões de euros
6 - Kayky (MA, Manchester City) - 10 milhões de euros
7 - Emerson Royal (LD, Barcelona) - 9 milhões de euros
Roger Ibañez (Z, Roma) - 9 milhões de euros
9 - Anderson Talisca (M, Al-Nasr) - 8 milhões de euros
10 - Vinícius Tobias (LD, Shakhtar Donetsk) - 6 milhões de euros

Os 10 clubes mais gastões

1 - RB Leipzig (ALE) - 91,6 milhões de euros
2 - Manchester United (ING) - 85 milhões de euros
3 - Paris Saint-Germain (FRA) - 76 milhões de euros
4 - Milan (ITA) - 58,1 milhões de euros
5 - Leicester (ING) - 50 milhões de euros
6 - Shakhtar Donetsk (UCR) - 47 milhões de euros
7 - Olympique de Marselha (FRA) - 44,7 milhões de euros
8 - Bayern de Munique (ALE) - 42,5 milhões de euros
9 - Liverpool (ING) - 40 milhões de euros
10 - Norwich (ING) - 39,7 milhões de euros

Os 10 clubes que mais arrecadaram

1 - Borussia Dortmund (ALE) - 101,8 milhões de euros
2 - RB Leipzig (ALE) - 92 milhões de euros
3 - Inter de Milão (ITA) - 82,1 milhões de euros
4 - Red Bull Salzburg (AUT) - 61,8 milhões de euros
5 - Udinese (ITA) - 61 milhões de euros
6 - Stuttgart (ALE) - 39,3 milhões de euros
7 - Norwich (ING) - 38,4 milhões de euros
8 - Benfica (POR) - 33,5 milhões de euros
9 - Schalke 04 (ALE) - 32,9 milhões de euros
10 - Atalanta (ITA) - 31,9 milhões de euros

Os 10 campeonatos mais gastões

1 - Campeonato Inglês - 468,1 milhões de euros
3 - Campeonato Alemão - 257,2 milhões de euros
3 - Campeonato Italiano - 257 milhões de euros
4 - Campeonato Francês - 227,1 milhões de euros
5 - Campeonato Espanhol - 116,6 milhões de euros
6 - Campeonato Russo - 52,8 milhões de euros
7 - Campeonato Ucraniano - 49,4 milhões de euros
8 - Campeonato Belga - 44,8 milhões de euros
9 - Campeonato Italiano (2ª divisão) - 44,5 milhões de euros
10 - Campeonato Mexicano - 34,2 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt