PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Mercado da Bola já movimenta R$ 10,5 bi; conheça os 10 reforços mais caros

Hakimi já está até participando da pré-temporada do Paris Saint-Germain - Divulgação
Hakimi já está até participando da pré-temporada do Paris Saint-Germain Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

14/07/2021 04h20

O Paris Saint-Germain contratou o campeão europeu Gianluigi Donnarumma, o zagueiro Sergio Ramos e o meia Georginio Wijnaldum. O Barcelona se reforçou com Sergio Agüero, Memphis Depay e Eric García. O Real Madrid agora tem o austríaco David Alaba como líder de sua defesa.

Mas, mesmo com tantos jogadores de primeiro escalão mudando de clube, a janela de transferências da temporada 2021/22 tem sido das mais modestas no volume de dinheiro movimentado.

Faltando cerca de 40 dias para o encerramento do período destinado a compra e venda de jogadores nos campeonatos mais ricos do planeta, a atual edição do Mercado da Bola fez girar apenas 1,7 bilhão de euros (R$ 10,5 bilhões).

Boa parte dos negócios mais impactantes fechados nas últimas semanas foi de jogadores que estavam sem nenhum contrato em vigor e, por isso, tinham liberdade para se transferir a outros clubes sem o pagamento de nenhum tipo de indenização.

Todos os nomes citados no primeiro parágrafo dessa reportagem estavam nessa situação. Por isso, são tratados como reforços "gratuitos" (ainda que seus novos times tenham investido nos salários e prêmios por assinatura de vínculo).

Das transferências pagas acertadas nesta janela, apenas duas ultrapassaram a casa dos 50 milhões de euros (R$ 308,6 milhões): o meia-atacante inglês Jadon Sancho, que custou 85 milhões de euros (R$ 524,6 milhões) ao Manchester United, e o ala direito marroquino Achraf Hakimi, contratado por 60 milhões de euros (R$ 370,3 milhões) pelo Paris Saint-Germain.

O brasileiro mais caro do Mercado da Bola versão 2021/22 é o meia Gerson, que trocou o Flamengo pelo Olympique de Marselha, em um negócio de 25 milhões (R$ 154,2 milhões), o nono mais caro do mundo no período.

No ano passado, sob forte impacto da pandemia de covid-19, que prejudicou bastante a economia dos clubes, o período de transações de junho/julho/agosto foi o menor desde 2015 e movimentou "apenas" 4,1 bilhões de euros (R$ 25,2 bilhões, na cotação atual).

Com isso, o recorde de maior edição do Mercado da Bola de todos os tempos continua sendo o de duas temporadas atrás. Na preparação para 2019/20, os times do mundo inteiro investiram 7 bilhões de euros (R$ 43,1 bilhões) em reforços.

Todas as cinco principais ligas nacionais da Europa (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França) estão com suas janelas de transferências abertas. Em todos esses países, a data final para chegada de reforços para a primeira metade da temporada será 31 de agosto.

Os 10 reforços mais caros

1 - Jadon Sancho (ING, Manchester United) - 85 milhões de euros
2 - Achraf Hakimi (MAR, Paris Saint-Germain) - 60 milhões de euros
3 - Dayot Upamecano (FRA, Bayern de Munique) - 42,5 milhões de euros
4 - Ibrahima Konaté (FRA, Liverpool) - 40 milhões de euros
5 - Emiliano Buendía (ARG, Aston Villa) - 38,4 milhões de euros
6 - Rodrigo de Paul (ARG, Atlético de Madri) - 35 milhões de euros
7 - Patson Daka (ZAM, Leicester) - 30 milhões de euros
8 - Fikayo Tomori (ING, Milan) - 29,2 milhões de euros
9 - Gerson (BRA, Olympique de Marselha) - 25 milhões de euros
10 - Marc Guehi (ING, Crystal Palace) - 23,4 milhões de euros
TOTAL: 1,7 bilhão de euros

Os 10 brasileiros mais caros

1 - Gerson (M, Olympique de Marselha) - 25 milhões de euros
2 - Pedrinho (MA, Shakhtar Donetsk) - 18 milhões de euros
3 - Pepê (MA, Porto) - 15 milhões de euros
4 - Marlon (Z, Shakhtar Donetsk) - 12 milhões de euros
5 - Igor Coronado (MA, Al Ittihad) - 10,2 milhões de euros
6 - Kayky (MA, Manchester City) - 10 milhões de euros
7 - Emerson Royal (LD, Barcelona) - 9 milhões de euros
Roger Ibañez (Z, Roma) - 9 milhões de euros
9 - Anderson Talisca (M, Al-Nasr) - 8 milhões de euros
10 - Igor (Z, Fiorentina) - 5 milhões de euros

Os 10 clubes mais gastões

1 - RB Leipzig (ALE) - 91,6 milhões de euros
2 - Manchester United (ING) - 85 milhões de euros
3 - Paris Saint-Germain (FRA) - 76 milhões de euros
4 - Milan (ITA) - 55,1 milhões de euros
5 - Leicester (ING) - 50 milhões de euros
6 - Olympique de Marselha (FRA) - 44,8 milhões de euros
7 - Bayern de Munique (ALE) - 42,5 milhões de euros
8 - Shakhtar Donetsk (UCR) - 41 milhões de euros
9 - Liverpool (ING) - 40 milhões de euros
10 - Norwich (ING) - 39,7 milhões de euros

Os 10 clubes que mais arrecadaram

1 - Borussia Dortmund (ALE) - 100 milhões de euros
2 - RB Leipzig (ALE) - 92 milhões de euros
3 - Inter de Milão (ITA) - 82,1 milhões de euros
4 - Red Bull Salzburg (AUT) - 61,8 milhões de euros
5 - Stuttgart (ALE) - 38,5 milhões de euros
6 - Norwich (ING) - 38,4 milhões de euros
7 - Udinese (ITA) - 35 milhões de euros
8 - Benfica (POR) - 33,5 milhões de euros
9 - Schalke 04 (ALE) - 32,9 milhões de euros
10 - Atalanta (ITA) - 31,9 milhões de euros

Os 10 campeonatos mais gastões

1 - Campeonato Inglês - 431,4 milhões de euros
2 - Campeonato Italiano - 273,3 milhões de euros
3 - Campeonato Alemão - 246,4 milhões de euros
4 - Campeonato Francês - 210,6 milhões de euros
5 - Campeonato Espanhol - 111,6 milhões de euros
6 - Campeonato Italiano (2ª divisão) - 42,4 milhões de euros
7 - Campeonato Belga - 42,3 milhões de euros
8 - Campeonato Ucraniano - 41,5 milhões de euros
9 - Campeonato Mexicano - 33,3 milhões de euros
10 - Campeonato Russo - 29,2 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt