PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Até 12 jogadores da Inglaterra podem mudar de time após final da Euro; veja

Jogadores da Inglaterra comemoram gol na semifinal da Eurocopa - Getty Images
Jogadores da Inglaterra comemoram gol na semifinal da Eurocopa Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

09/07/2021 04h20

Pela primeira vez na história, a Inglaterra vai disputar uma final de Eurocopa. Neste domingo (11), a equipe campeã mundial de 1966 irá medir forças contra a Itália, no estádio de Wembley, pelo posto de melhor seleção do Velho Continente.

Ainda que não levantem a taça, os jogadores do English Team já têm um belo motivo para saírem cheios de felicidade da competição. Afinal, as boas atuações melhoraram suas cotações do Mercado da Bola internacional e agitaram suas vidas profissionais.

Pelo menos 12 dos 26 integrantes do elenco comandado pelo técnico Gareth Southgate podem mudar de clube após o encerramento da Euro.

O "Blog do Rafael Reis" traz abaixo os rumores publicados e exibidos pela imprensa europeia nas últimas semana a respeito do futuro dos atletas da seleção inglesa.

HARRY KANE (A, 27 anos): O capitão inglês é um dos jogadores mais disputados desta janela de transferências. Depois de uma primeira metade de carreira toda dedicada ao Tottenham, Kane decidiu que é hora de ir para um clube mais acostumado a brigar por títulos. Quem lidera a disputa pelo atacante é o Manchester City. Chelsea, Manchester United e Paris Saint-Germain correm por fora.

RAHEEM STERLING (A, 26 anos): Apesar de ser um dos protagonistas da Euro, o camisa 10 do English Team não anda nada bem em seu time. Depois de passar a última temporada quase inteira na reserva, Sterling pode ser negociado pelo City para abrir espaço para a chegada de novos nomes para seu setor ofensivo. O Arsenal está esperto com esse movimento e pretende levar o atacante para Londres.

JADON SANCHO (MA, 21 anos): O garoto que se destacou no Borussia Dortmund nas últimas temporadas é o único jogador desta lista que já está com o futuro definido. Na semana passada, o Manchester United anunciou que terá Sancho como reforço para 2021/2022. O jogador custou 85 milhões de euros (R$ 531 milhões) e é o reforço mais caro do planeta nesta edição do Mercado da Bola.

JACK GREALISH (MA, 25 anos): Xodó da torcida inglesa na Eurocopa, o astro do Aston Villa tem tudo para ser o substituto de Sterling no City. A contratação de Grealish é um pedido pessoal do técnico Pep Guardiola e, de acordo com diferentes veículos da imprensa britânica, pode custar até 116 milhões de euros (R$ 725 milhões), o que faria do meia-atacante o jogador mais caro da história da Premier League.

DECLAN RICE (V, 22 anos): Apesar do futebol discreto, o volante vem sendo bastante elogiado pelo seu desempenho na Eurocopa. Antes mesmo de a competição começar, Rice já estava na lista de desejos de Chelsea e Manchester United. O problema é o preço que o West Ham quer pelo jogador: algo em torno de 100 milhões de euros (R$ 626 milhões), de acordo com o jornal "Daily Telegraph".

KALVIN PHILLIPS (M, 25 anos): O companheiro de Rice no meio-campo da seleção inglesa também pode subir de degrau depois da Eurocopa. Pelo menos três clubes do primeiro escalão mundial desejam tirar Kalvin Phillips do Leeds United. Segundo o "Daily Express", o Real Madrid já prepara uma proposta de 30 milhões de euros (R$ 187 milhões) pelo jogador. Liverpool e Manchester United são os outros interessados.

KIERAN TRIPPIER (LD, 30 anos): Campeão espanhol pelo Atlético de Madri na última temporada, o lateral direito é uma espécie de "12º titular" da seleção comandada por Southgate. Bom no ataque e também na bola parada, Trippier vem negociando com o Manchester United já há algum tempo. A primeira proposta, de 12 milhões de euros (R$ 75 milhões), feita ainda antes da Eurocopa, foi rejeitada. Segundo o "The Athletic", os colchoneros querem pelo menos 22 milhões de euros (R$ 137,4 milhões) para liberar o inglês.

DOMINIC CALVERT-LEWIN (A, 24 anos): O Real Madrid precisa de um atacante de área mais confiável para ser o reserva de Karim Benzema. E o novo técnico da equipe espanhola, Carlo Ancelotti, dirigiu o Everton na temporada passada. Por isso, segundo o tabloide "The Sun", o treinador italiano sugeriu aos merengues a contratação de Calvert-Lewin, seu velho conhecido dos tempos de Inglaterra.

CONOR COADY (Z, 28 anos): Mesmo sem ter disputado sequer um minuto da Eurocopa, o zagueiro do Wolverhampton está com a moral lá em cima no futebol inglês. Tottenham e Everton estão travando uma batalha pelo destino do defensor. E os valores de uma eventual transação de Coady podem chegar à casa dos 50 milhões de euros (R$ 312 milhões).

BEN WHITE (Z, 23 anos): Assim como Coady, o zagueiro do Brighton também não foi utilizado por Southgate durante a campanha inglesa na competição. Mas a simples convocação para a Eurocopa já serviu para turbinar seu nome. De acordo com o jornalista italiano Gianluca Di Marzio, especialista no Mercado da Bola, White deve ser anunciado nos próximos dias como reforço do Arsenal. A transação girou em torno de 55 milhões de euros (R$ 343 milhões).

AARON RAMSDALE (G, 23 anos): Um dos reservas de Pickford na seleção inglesa, o goleiro do Sheffield United pode se mudar para um dos grandes clubes do país depois da Eurocopa. De acordo com o "Daily Star", Arsenal já entrou em contato com o estafe do jogador e prometeu que irá fazer uma proposta por Ramsdale assim que ele retornar do torneio continental. A expectativa é que o Sheffield aceite negociar o arqueiro por 25 milhões de euros (R$ 156,7 milhões).

SAM JOHNSTONE (G, 28 anos): Também rebaixado para a segunda divisão, assim como seu colega de seleção, o goleiro do West Bromwich disputa com Ramsdale a preferência do Arsenal. Johnstone tem em seu favor o preço um pouco mais baixo que o do companheiro: 20 milhões de euros (R$ 125 milhões), uma economia que pode ser interessante em uma janela de transferências ainda impactada pelos efeitos econômicos da pandemia de covid-19.