PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Algoritmos ignoram Kanté e só colocam 2 do Chelsea em seleção da Champions

N"Golo Kanté não entrou na seleção da Champions montada por algoritmos - Getty Images
N'Golo Kanté não entrou na seleção da Champions montada por algoritmos Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

30/05/2021 04h20

O meio-campista francês N'Golo Kanté foi um dos protagonistas da conquista do segundo título de Liga dos Campeões da Europa da história do Chelsea e tem sido apontado até mesmo como candidato ao prêmio de melhor jogador do mundo.

Mas, de acordo com os algoritmos do "WhoScored?", o jogador de 30 anos não tem lugar nem mesmo na seleção dos principais nomes da temporada 2020/21 da competição interclubes mais importante do planeta.

Na equipe ideal da Champions formulada pelos robôs que transformam estatísticas (número de gols, quantidade de desarmes e eficiência no passe, entre outros) em notas, os melhores meias centrais foram Joshua Kimmich (Bayern de Munique) e Kevin de Bruyne (Manchester City).

Segundo a plataforma, o alemão encerrou a competição continental com nota 7,95, enquanto o belga recebeu a avaliação 7,55 por suas atuações ao longo dos últimos oito meses. Kanté, que teve um tímido primeiro semestre e só decolou depois da chegada do técnico Thomas Tuchel a Londres, ficou com 6,86.

Curiosamente, a seleção da Champions montada pelo "WhoScored?" conta com mais jogadores do City, vice-campeão, do que do Chelsea, que o derrotou por 1 a 0 na final de ontem, no estádio do Dragão, no Porto (Portugal).

Os "Blues" tiveram apenas dois representantes na lista: o goleiro senegalês Édouard Mendy e o lateral direito César Azpilicueta, capitão dos londrinos e responsável por levantar a taça de campeão europeu.

Já o City emplacou três nomes no time ideal da temporada: o português João Cancelo, como lateral esquerdo, ainda que ele tenha sido barrado da final, e os meias De Bruyne e Phil Foden.

O Brasil colocou dois jogadores na seleção da Champions: Neymar, camisa 10 do Paris Saint-Germain, que ficou com nota 7,64, a mais alta dentre todos os meia-atacantes que atuam pelos lados do campo, e o zagueiro Marquinhos, capitão da equipe francesa, que terminou com 7,21.

Segundo os algoritmos, o grande nome da competição foi o centroavante norueguês Erling Haaland, do Borussia Dortmund. O artilheiro da temporada, com dez gols, ficou com média 7,97, só dois centésimos melhor que o 7,95 de Kimmich, segundo colocado na disputa. Kylian Mbappé, do PSG, completa o pódio, com 7,75.

O ranking leva em consideração apenas os jogadores dos oito clubes que chegaram pelo menos às quartas de final: Chelsea, City, Real Madrid, PSG, Bayern, Dortmund, Liverpool e Porto.

Por isso, nomes como Lionel Messi (Barcelona) e Juan Cuadrado (ambos da Juventus) não entraram na relação, apesar de terem ficado com notas médias mais altas do que os escalados para suas posições.

Seleção da Champions

G - Édouard Mendy (SEN, Chelsea) - 7,12
LD - César Azpilicueta (ESP, Chelsea) - 7,12
Z - Marquinhos (BRA, Paris Saint-Germain) - 7,21
Z - Niklas Süle (ALE, Bayern de Munique) - 7,27
LE - João Cancelo (POR, Manchester City) - 7,25
M - Joshua Kimmich (ALE, Bayern de Munique) - 7,95
M - Kevin de Bruyne (BEL, Manchester City) - 7,55
MA - Neymar (BRA, Paris Saint-Germain) - 7,64
MA - Phil Foden (ING, Manchester City) - 7,56
A - Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) - 7,75
A - Erling Haaland (NOR, Borussia Dortmund) - 7,97

Fonte: WhoScored?