PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Convocação olímpica vira nova queda de braço em "guerra" entre Mbappé e PSG

Mbappé quer ir para a Olimpíada, mas o PSG não pretende deixar - FRANCK FIFE/AFP
Mbappé quer ir para a Olimpíada, mas o PSG não pretende deixar Imagem: FRANCK FIFE/AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

13/05/2021 04h00

Em meio a negociações para uma possível renovação de contrato, Kylian Mbappé e a diretoria do Paris Saint-Germain chegaram a um impasse sobre a possível participação do atacante nos Jogos Olímpicos de Tóquio este ano.

De acordo com o jornal "L'Équipe", o astro de 22 anos, que possui idade olímpica e não ocuparia nenhuma das vagas destinadas a veteranos, foi incluído na relação de jogadores pré-convocados para a competição pelo técnico Sylvain Ripoli.

E a ideia de disputar o torneio olímpico agrada demais ao atacante, que já foi campeão mundial pela seleção francesa e adoraria agora correr atrás de um novo título que é inédito para ele.

Só que o PSG não quer nem saber da possibilidade de ver um dos seus protagonistas atuando nos gramados japoneses no meio do ano. Mbappé é nome certo na Eurocopa, e o clube considera que disputar duas competições diferentes no período de férias poderia derrubar o desempenho do jogador na próxima temporada.

Segundo o jornal "Le Parisien", a equipe da capital até já avisou a FFF (Federação Francesa de Futebol) que não irá liberar o atacante para a seleção olímpica.

Como a competição não é organizada pela Fifa, mas sim pelo COI (Comitê Olímpico Internacional), os times não são obrigados a acatar as convocações e podem ceder apenas os atletas que bem quiserem.

A queda de braço olímpica é mais um capítulo na cada vez mais conturbada relação entre Mbappé e o PSG. O atacante tem contrato com o clube até junho do próximo ano, e as conversas sobre uma possível extensão no acordo têm caminhado a passos de tartaruga.

Como o jogador já poderá assinar pré-contrato com outra equipe a partir da virada do ano e negociar seu futuro sem que os parisienses recebam um centavo por isso, muita gente aposta que ele será negociado já nesta janela de transferências.

O clube favorito para tirar Mbappé de Paris é o Real Madrid, com quem o jogador já possui uma relação íntima desde a adolescência. A expectativa espanhola é que uma proposta na casa dos 250 milhões de euros (R$ 1,6 bilhão) seja suficiente para concretizar a transação.

O atacante não é o único jogador importante do PSG que gostaria de disputar o torneio olímpico. Como revelou o "UOL Esporte" na última terça-feira, Neymar também solicitou à diretoria francesa uma autorização para ir à Tóquio defender a medalha de ouro conquistada cinco anos atrás.

Mas, de acordo com o "Le Parisien", a resposta para o camisa 10 será a mesma recebida pelo jovem astro: não, não e não. Nem mesmo o fato de o brasileiro ter acabado de renovar contrato foi suficiente para que uma exceção fosse aberta.

A competição masculina de futebol será disputada entre os dias 21 de julho e 7 de agosto. O Brasil, atual campeão olímpico, está no Grupo D e terá Alemanha, Costa do Marfim e Arábia Saudita como adversários na fase de grupos.

Já a França, que venceu a última edição da Copa do Mundo, mas não ganha o ouro olímpico desde Los Angeles 1984, está no Grupo A, ao lado de África do Sul, México e do anfitrião Japão.