PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Quem são os 9 brasileiros na disputa da Libertadores por times gringos?

Jean ainda pertence ao São Paulo, mas disputa Libertadores pelo Cerro Porteño - Pedro H. Tesch/AGIF
Jean ainda pertence ao São Paulo, mas disputa Libertadores pelo Cerro Porteño Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

21/04/2021 04h00

O goleiro Jean é contratado do São Paulo desde 2018. Mas, para ir a campo na Copa Libertadores da América pela primeira vez na carreira, o jogador de 25 anos precisou deixar o Morumbi e até ir embora do Brasil.

Destaque do Atlético-GO na última Série A, o arqueiro foi novamente emprestado pelo clube paulista. Seu destino agora é o paraguaio Cerro Porteño, adversário de Atlético-MG, América de Cali (COL) e Deportivo La Guaira (VEN) na fase de grupos da competição continental.

Jean é o mais conhecido dos nove atletas brasileiros que foram inscritos na Libertadores-2021 por equipes estrangeiras.

Mesmo no elenco do Cerro, o goleiro não está sozinho. O time de Assunção conta ainda com mais um representante do "país do futebol": o meia-atacante Mateus Gonçalves, que defendeu o Ceará no ano passado depois de passagens por Sport e Fluminense.

A lista de brasileiros em times gringos nesta edição da Libertadores tem também dois ex-jogadores do Flamengo (Vander, do Always Ready-BOL, e Rafinha, do The Strongest-BOL) e um que defendeu o Vasco (Willie, também do Strongest).

Outro nome mais conhecido é o zagueiro Everton Sena, outro do Always Ready, que defendeu Goiás, Santa Cruz e Vitória antes de ajudar o Cuiabá a conseguir o acesso para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Dentre os times estrangeiros, o mais brasileiro é justamente o Always Ready, que importou três reforços tupiniquins. Cerro e Strongest, com dois jogadores cada, além de Barcelona de Guayaquil (EQU) e Rentistas (URU) também contam com pé de obra verde e amarelo em seus elencos.

Dos oito clubes brasileiros que se classificaram para a Libertadores-2021, sete estão na disputa da fase de grupos. Apenas o Grêmio, que foi derrotado pelo Independiente del Valle (EQU) na última rodada dos playoffs eliminatórios, já se despediu da competição.

Depois de Internacional, Santos, Flamengo e São Paulo, que estrearam ontem, hoje é a vez de mais dois representantes do país pentacampeão mundial irem a campo pela primeira rodada. O Palmeiras vai ao Peru medir forças com o Universitário, enquanto o Atlético-MG visita o Deportivo Guaira.

Amanhã, o Fluminense encerra a participação nacional na primeira semana do torneio continental contra o poderoso River Plate, no Rio de Janeiro.

O Brasil vem mandando nas mais recentes edições da Libertadores. Nas últimas quatro temporadas, foram três títulos de clubes do país: Grêmio (2017), Flamengo (2019) e Palmeiras (2020). A única exceção foi justamente o River, campeão em 2018.

A decisão do torneio interclubes mais importante do futebol sul-americano está agendada para o dia 20 de novembro e, assim como nos dois últimos anos, será disputada novamente em jogo único. A sede, no entanto, ainda não foi divulgada pela Conmebol.

Brasileiros em times gringos na Libertadores-2021

Everton Sena (Z, 29 anos) - Always Ready (BOL)
Franklin (A, 24 anos) - Always Ready (BOL)
Gabriel Marques (V, 33 anos) - Barcelona (EQU)
Jean (G, 25 anos) - Cerro Porteño (PAR)
Juninho Rocha (MA, 23 anos) - Rentistas (URU)
Mateus Gonçalves (MA, 26 anos) - Cerro Porteño (PAR)
Rafinha (MA, 28 anos) - The Strongest (BOL)
Vander (MA, 32 anos) - Always Ready (BOL)
Willie (A, 27 anos) - The Strongest (BOL)