PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Brasil cai, mas ainda tem 2 dos 10 laterais esquerdos mais caros do mundo

Titular da seleção, Renan Lodi é um dos laterais esquerdos mais caros do planeta - Lucas Figueiredo/CBF
Titular da seleção, Renan Lodi é um dos laterais esquerdos mais caros do planeta Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

05/03/2021 04h20

Renan Lodi tem sido reserva na maioria das partidas do Atlético de Madri nesta temporada. Recém-chegado à Inglaterra, Alex Telles também não conseguiu ainda cravar seu nome como uma das opções mais utilizadas do Manchester United.

Apesar de estarem em momentos negativos na carreira, os dois ainda continuam representando o Brasil no top 10 da lista de laterais esquerdos mais valiosos do planeta na atualidade.

De acordo com levantamento feito pelo "Transfermarkt", site especializado no Mercado da Bola, Lodi tem preço estimado em 40 milhões de euros (R$ 270,3 milhões) e divide com o francês Ferland Mendy, do Real Madrid, o posto de quinto jogador da sua posição mais caro da temporada 2020/21.

Telles não fica muito atrás. Avaliado em 35 milhões de euros (R$ 236,6 milhões), o ex-jogador do Porto ocupa a sétima posição do ranking, ao lado de outros três jogadores: os espanhóis Angeliño (RB Leipzig) e José Gayá (Valencia), além do português Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund).

Os dois brasileiros viram seu preço aumentar no mercado internacional ao longo dos últimos 12 meses. Mas o mesmo não aconteceu com o outro representante do país no top 10 dos laterais esquerdos mais valiosos na temporada passada.

O valor de Alex Sandro, da Juventus, que ocupava a terceira posição em 2019/20, caiu de 40 milhões de euros (R$ 270,3 milhões) para 28 milhões de euros (R$ 190 milhões). Com isso, o ex-jogador do Santos deixou a parte de cima do ranking e agora aparece no 12º lugar.

Assim como na última temporada, o escocês Andrew Robertson, do Liverpool, continua sendo o lateral esquerdo mais caro do planeta. Mas agora ele ganhou a companhia do canadense Alphonso Davies, do Bayern de Munique, na primeira posição.

Segundo o "Transfermarkt", cada um deles, curiosamente os vencedores das duas últimas edições da Liga dos Campeões da Europa, está avaliado em 75 milhões de euros (R$ 506,3 milhões).

O terceiro lugar do pódio desta edição do ranking também tem um empate. O inglês Ben Chilwell, novidade do Chelsea para a atual temporada, e o francês Theo Hernández, do Milan, custam 50 milhões de euros (R$ 337,5 milhões).

Em relação ao ano passado, o top 10 dos laterais esquerdos mais caros do planeta tem oito nomes repetidos. Além de Alex Sandro, o espanhol Jordi Alba (Barcelona) também deixou a relação. Angeliño e Guerreiro são as caras novas que os substituíram.

Mesmo tendo perdido um dos seus nomes, o Brasil ainda é, ao lado de França e Espanha, o país com mais jogadores no ranking: dois. Canadá, Escócia, Inglaterra e Portugal também estão representados na lista.

Os 10 laterais esquerdos mais valiosos do mundo

1 - Alphonso Davies (CAN, Bayern de Munique) - 75 milhões de euros
Andrew Robertson (ESC, Liverpool) - 75 milhões de euros
3 - Ben Chilwell (ING, Leicester) - 50 milhões de euros
Theo Hernández (FRA, Milan) - 50 milhões de euros
5 - Ferland Mendy (FRA, Real Madrid) - 40 milhões de euros
Renan Lodi (BRA, Atlético de Madri) - 40 milhões de euros
7 - Alex Telles (BRA, Manchester United) - 35 milhões de euros
Angeliño (ESP, RB Leipzig) - 35 milhões de euros
José Gayá (ESP, Valencia) - 35 milhões de euros
Raphaël Guerreiro (POR, Borussia Dortmund) - 35 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt