PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Por que os artilheiros do Brasileiro "passam vergonha" perto dos europeus?

Claudinho, do Red Bull Bragantino, é um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro - Ari Ferreira
Claudinho, do Red Bull Bragantino, é um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro Imagem: Ari Ferreira
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

24/02/2021 04h20

A última rodada do Campeonato Brasileiro, que será disputada amanhã (25), irá definir se o posto (e também o troféu) de melhor time do futebol nacional na temporada 2020 ficará com Flamengo ou Internacional.

Mas uma outra disputa também estará em jogo nas dez partidas que encerram a competição.

Quatro jogadores, Claudinho (Red Bull Bragantino), Luciano (São Paulo), Marinho (Santos) e Thiago Galhardo (Internacional), anotaram 17 gols cada ao longo desta edição da Série A e dividem a artilharia do torneio.

A menos que algum deles consiga anotar um "hat-trick" (três gols em uma única partida) na rodada derradeira, o Brasileiro 2020 será o quinto nos últimos seis anos a ter um goleador que não chegou nem a 20 tentos durante a temporada.

No primeiro escalão do futebol europeu, a situação é completamente diferente. Na Espanha e na Itália, já faz 30 anos que um jogador não é artilheiro com menos de duas dezenas de gols. Inglaterra, Alemanha e França também costumam ter goleadores que ultrapassam essa marca.

É verdade que Kylian Mbappé e Wissam Ben Yedder foram artilheiros da Ligue 1 francesa na temporada passada com "míseros" 18 tentos marcados. Só que, por lá, o campeonato teve só 28 rodadas devido à pandemia da covid-19.

Com exceção do Francês, todos os outros quatro campeonatos nacionais mais importantes do Velho Continente tiveram pelo menos um atleta que quebrou a barreira dos 25 gols. Ciro Immobile, goleador do Italiano, meteu nada menos que 36 bolas nas redes, número jamais visto no futebol brasileiro.

Mesmo com cerca de um terço da atual temporada ainda pela frente na Europa, os artilheiros do Alemão (Robert Lewandowski, 26 gols) e do Italiano (Cristiano Ronaldo, 18 gols) já têm mais tentos marcados que o quarteto que divide o topo da lista e briga pelo rótulo de goleador da Série A 2020.

Mas como explicar essa grande diferença entre os números de gols anotados pelos maiores artilheiros do país pentacampeão mundial e os atacantes mais eficientes das nações da prateleira de cima do futebol europeu?

Há algumas explicações para esse fenômeno. A principal delas, a ausência por aqui de jogadores capazes de "fazer diferença". Afinal, como o Brasil é um mercado vendedor de talentos, quem se destaca no país rapidamente é negociado para o exterior.

Assim, é raro que os times brasileiros contem em seus elencos com atletas que sejam tão melhores que os outros que vão acabar naturalmente acumulando vários gols, como Lewandowski, CR7 e Lionel Messi.

Além disso, a diferença entre os times que ocupam as partes de cima e de baixo da tabela é menor no Brasil do que na Europa. Por isso, as goleadas costumeiramente aplicadas pelos líderes na França e na Alemanha, por exemplo, raramente acontecem no futebol nacional.

Talvez a maior prova disso é que a pontuação máxima que o campeão brasileiro desta temporada pode atingir é 74 pontos (caso o Flamengo derrote o São Paulo).

A Inglaterra não tem um campeão com pontuação tão baixa desde 1980/81, quando as vitórias ainda valiam dois pontos. Na Espanha, isso aconteceu pela última vez em 1999/2000. E, na Itália, em 2002/03.

Artilheiros na Europa

INGLATERRA
Nesta temporada: Mohamed Salah, 17 gols (faltam 13 rodadas)
Na última temporada: Jamie Vardy, 25 gols
Última vez com menos de 20 gols: 2008/09, Nicolas Anelka, 19 gols

ESPANHA
Nesta temporada: Lionel Messi e Luis Suárez, 16 gols (faltam 14 rodadas)
Na última temporada: Lionel Messi, 25 gols
Última vez com menos de 20 gols: 1990/91, Emilio Butragueño, 19 gols

ITÁLIA
Nesta temporada: Cristiano Ronaldo, 18 gols (faltam 15 rodadas)
Na última temporada: Ciro Immobile, 36 gols
Última vez com menos de 20 gols: 1990/91, Gianluca Vialli, 19 gols

ALEMANHA
Nesta temporada: Robert Lewandowski, 26 gols (faltam 12 rodadas)
Na última temporada: Robert Lewandowski, 34 gols
Última vez com menos de 20 gols: 2014/15, Alexander Meier, 19 gols

FRANÇA
Nesta temporada: Kylian Mbappé, 16 gols (faltam 12 rodadas)
Na última temporada: Kylian Mbappé e Wissam Ben Yedder, 18 gols (só 28 rodadas)
Última vez com menos de 20 gols: 2019/20, Kylian Mbappé e Wissam Ben Yedder