PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

7 destaques da Libertadores para seu time contratar ainda neste ano

Gabriel Torres é o artilheiro do Independiente del Valle e até já disputou Copa do Mundo - Getty Images
Gabriel Torres é o artilheiro do Independiente del Valle e até já disputou Copa do Mundo Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

31/10/2020 04h00

Os clubes brasileiros que ainda desejam reforçar seus elencos com jogadores que estão em outros países precisam correr contra o tempo. Afinal, a janela de transferências para atletas do exterior só fica aberta até o dia 9 de novembro.

Para ajudar os times do futebol pentacampeão mundial a dar aquela "garimpada" e encontrar nomes interessantes que atuam fora do Brasil, o "Blog do Rafael Reis" apresentada abaixo sete jogadores que se destacaram na recém-encerrada fase de grupos da Libertadores e que seriam reforços interessantes por aqui.

A lista traz apenas alvos realistas para o padrão nacional neste momento. Portanto, aqueles atletas que já estão na mira de times do primeiro escalão da Europa e também os caros nomes importantes de Boca Juniors e River Plate foram ignorados.

GABRIEL TORRES
Atacante
31 anos
Panamenho
Independiente del Valle (EQU)

Apesar de já ter 31 anos e de ter disputado a última Copa do Mundo, o centroavante panamenho vive o melhor momento da carreira. Emprestado pela Universidad de Chile ao Independiente del Valle, Torres já marcou 16 gols nesta temporada, quatro deles na fase de grupos da Libertadores. O camisa 8 foi o grande nome do time equatoriano na histórica goleada por 5 a 0 aplicada sobre o Flamengo, em setembro (meteu uma bola na rede e deu uma assistência). A boa atuação contra o campeão brasileiro colocou Torres no radar de vários clubes brasileiros. Corinthians, Fluminense e Inter foram apontados como possíveis destinos do atacante da equipe equatoriana.

NICOLÁS RENIERO
Atacante
25 anos
Argentino
Racing (ARG)

Nicolás Reniero (Racing) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O camisa 29 do Racing não é dos atacantes de maior prestígio do futebol argentino, mas tem feito uma Libertadores digna de transformar esse status. Reniero deixou sua marca em três das cinco partidas que disputou na fase de grupos e foi essencial para a equipe de Buenos Aires fazer a melhor campanha dentre os segundos colocados das chaves. Revelado na base do San Lorenzo, o argentino foi contratado por 3,2 milhões de euros (R$ 21,6 milhões) pelo Racing no meio ano passado. Ou seja, tirá-lo de lá agora deve custar um pouco mais que isso.

SERGIO ROCHET
Goleiro
27 anos
Uruguaio
Nacional (URU)

Sergio Rochet (Nacional) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Reserva do panamenho Luis Mejia, o uruguaio aproveitou a lesão do titular e foi o melhor goleiro da fase de grupos. Rochet disputou três partidas (duas contra o Racing e uma contra a Alianza Lima), acumulou defesas difíceis e sofreu apenas um gol. Com as boas atuações, bagunçou a briga pela meta do Nacional e entrou na mira de outros times da América do Sul. O goleiro passou a maior parte da sua carreira na Europa, já que foi contratado pelo AZ Alkmaar quando tinha 21 anos e atuou durante três temporadas na Holanda. Depois, ainda jogou por dois anos no Sivasspor, da Turquia, até ser repatriado pelo clube de Montevidéu.

JORGE MOREL
Meia
22 anos
Paraguaio
Guaraní (PAR)

Jorge Morel - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Uma das maiores revelações do futebol paraguaio nos últimos anos, já é o dono do meio-campo do Guaraní, time do país de melhor campanha na fase de grupos nesta temporada. Apesar de muitas vezes jogar à frente da zaga, Morel está longe de ser um volante grosso. Pelo contrário: tem bom toque de bola e chega com facilidade ao ataque. Não à toa, já tem mais de 100 partidas como profissional e defendeu a seleção principal do Paraguai em três oportunidades. É um daqueles jogadores que já estão fazendo hora extra no clube onde foi formado.

PATITO RODRÍGUEZ
Meia-atacante
30 anos
Argentino
Jorge Wilstermann (BOL)

Patito Rodríguez (Jorge Wilstermann) - Efe - Efe
Imagem: Efe

O argentino passou quatro anos contratado pelo Santos e não deixou saudades na Vila Belmiro. Mas agora, mais experiente e depois de rodar por Europa e Austrália, tem sido um dos destaques da Libertadores. Patito chegou ao Jorge Wilstermann durante a paralisação do futebol por conta da pandemia da Covid-19 e rapidamente virou o cara do time. Foram dois gols na vitória por 3 a 1 sobre o Peñarol, confronto direto que acabou sendo decisivo para a classificação boliviana para as oitavas de final. Além disso, de acordo com as estatísticas da Conmebol, o meia-atacante foi o jogador que mais dribles (23) aplicou na Libertadores até o momento.

ANGELO PRECIADO
Lateral direito
22 anos
Equatoriano
Independiente del Valle (EQU)

Angelo Preciado (Independiente del Valle) - Efe - Efe
Imagem: Efe

Uma dos bons valores que nasceram nas categorias de base do Del Valle, o lateral direito estreou pela seleção principal do Equador quando tinha 20 anos e participou das duas primeiras rodadas das eliminatórias da Copa do Mundo-2022. Preciado é daqueles laterais que sobem bem ao ataque e participaram ativamente da construção das jogadas ofensivas do seu time. Não à toa, de acordo com a imprensa equatoriana, já foi sondado por dois dos clubes mais poderosos do futebol sul-americano, Palmeiras e Boca Juniors.

GARY KAGELMACHER
Zagueiro
32 anos
Uruguaio
Peñarol (URU)

Gary Kagelmacher (Peñarol) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O Peñarol novamente não conseguiu passar da fase de grupos, mas pelo menos um dos seus jogadores deixou uma ótima impressão. O veterano zagueiro Gary Kagelmacher foi duas vezes escalado pela Conmebol para a seleção da rodada da Libertadores e acabou "descoberto" pelo futebol sul-americano. É que o defensor chegou ao clube uruguaio no começo do ano, depois de uma carreira quase toda construída na Europa. Ele já jogou no Real Madrid Castilla, no Monaco, na Bélgica, na Alemanha e até em Israel. Agora, pode ser um nome interessante para o time que deseja um zagueiro mais experiente.