PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

5 caras novas das seleções sul-americanas para seu time contratar

Nicolás de la Cruz brilhou pela base do Uruguai e agora chegou à seleção principal - Reprodução
Nicolás de la Cruz brilhou pela base do Uruguai e agora chegou à seleção principal Imagem: Reprodução
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

14/10/2020 04h00

A janela de transferências do futebol brasileiro para reforços vindos do exterior está novamente aberta. A partir de ontem e até o dia 9 de novembro, os clubes do país pentacampeão mundial estão liberados para contratar atletas que atuam em equipes de outras nações.

E um bom indicativo para saber se jogadores estrangeiros têm qualidade suficiente para conseguir se destacar por aqui é olhar para as convocações das seleções que eles estão aptos a representar.

Para ajudar os clubes brasileiros nessa tarefa, o "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo cinco caras novas das convocações das seleções sul-americanas que poderiam dar um upgrade nos times que disputam a nossa primeira divisão.

NICOLÁS DE LA CRUZ
Meia
23 anos
Uruguai
River Plate (ARG)

Apesar de ser um dos destaques do River Plate há pelo menos duas temporadas, o jovem meio-campista só estreou pela seleção adulta do Uruguai na semana passada, quando foi titular na vitória por 2 a 1 sobre o Chile, pela rodada de estreias das eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo-2022. Irmão do santista Carlos Sánchez, De la Cruz também já teve um namorico com a equipe da Vila Belmiro alguns meses atrás. Mas, por ser titular de uma das equipes mais poderosas da América do Sul, contratá-lo não é uma tarefa fácil e barata. Para tirar o uruguaio do River, seriam necessários alguns milhões de euro, valor que apenas um ou outro clube brasileiro teria condições de bancar.

MOISÉS CAICEDO
Volante
18 anos
Equador
Independiente del Valle (EQU)

Apresentado ao torcedor brasileiro ao marcar um gol e dar uma assistência na goleada por 5 a 0 aplicada pelo Del Valle sobre o Flamengo, no mês passado, o adolescente é um daqueles jogadores que os clubes daqui precisam contratar rápido... antes que alguém da Europa chegue com mais dinheiro. Caicedo tem só um ano de carreira como profissional, mas já estreou como titular da seleção equatoriana na semana passada. Meio-campista moderno, daqueles que marcam, armam o jogo lá de trás e ainda entram na área para finalizar, ele já vem sendo acompanhado de perto por olheiros do Manchester City. Por isso, a pressa é necessária.

GABRIEL FUENTES
Lateral esquerdo
23 anos
Colômbia
Atlético Junior (COL)

Gabriel Fuentes (Junior) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Apesar de ter apenas 23 anos, o novo lateral esquerdo da seleção colombiana já é bastante experiente. Fuentes é profissional desde 2014 e passou cinco temporadas atuando em divisões menores do futebol local antes de ser contratado pelo poderoso Junior de Barranquilla. Neste ano, disputou o Pré-Olímpico e tem atuado com frequência na Libertadores. De acordo com veículos da imprensa colombiana, o lateral interessa ao Palmeiras, que tem uma boa relação com seu atual clube devido ao empréstimo do atacante Miguel Borja, selado no começo do ano.

TOMÁS ALARCÓN
Volante
21 anos
Chile
O'Higgins (CHI)

Tomás Alarcon - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Surpresa da convocação do Chile para esta Data Fifa, o jovem de 21 anos é uma espécie de sucessor de Gary Medel (ex-Inter de Milão e hoje no Bologna). Apesar de saber jogar como zagueiro, Alarcón tem mais chances de se destacar no cenário internacional como volante, já que é baixo demais (1,75 m) para atuar no miolo de zaga e tem um forte poder de marcação. Curiosamente, o camisa 2 chegou à seleção em um momento bem complicado do seu time. Apesar de o O'Higgins estar à beira da zona de rebaixamento no Campeonato Chileno, Alarcón tem sido uma das revelações da competição.

AGUSTÍN OLIVEROS
Lateral esquerdo
22 anos
Uruguai
Nacional (URU)

Agustín Oliveros - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Lateral esquerdo de origem, vem sendo aproveitado pelo Nacional também como zagueiro e tem na polivalência uma das suas melhores características. Oliveros foi "descoberto" no cenário uruguaio depois de se destacar no Pré-Olímpico realizado no começo do ano e também negociou com o Peñarol, o outro grande do país. Apesar de ter sido convocado pela seleção principal, o defensor não deve ser um reforço muito caro para a capacidade econômica dos times brasileiros, já que seus direitos econômicos pertencem ao modesto Racing Montevidéu e ele está apenas emprestado ao Nacional.