PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Mercado da Bola movimenta R$ 23,7 bi: conheça os 10 brasileiros mais caros

Everton Cebolinha, que trocou o Grêmio pelo Benfica, é o 4º brasileiro mais caro desta janela - Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images
Everton Cebolinha, que trocou o Grêmio pelo Benfica, é o 4º brasileiro mais caro desta janela Imagem: Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

30/09/2020 04h20

A poucos dias do encerramento na maior parte dos principais e mais ricos campeonatos nacionais da Europa, a janela de transferências da temporada 2020/21 alcançou a marca de 3,6 bilhões de euros (R$ 23,7 bilhões) movimentados na compra de direitos econômicos e em empréstimos de jogadores.

De acordo com levantamento feito pelo Transfermartk, site especializado na cobertura do Mercado da Bola global, quase 10% desse valor equivale a transações protagonizadas por atletas brasileiros.

As mudanças de clube envolvendo representantes do futebol pentacampeão mundial ao longo dos últimos meses movimentaram pelo menos 326 milhões de euros (R$ 2,1 bilhão) no mundo inteiro.

O brasileiro mais caro que mudou de clube nesta janela foi o meio-campista Arthur, que trocou o Barcelona pela Juventus em um negócio de 72 milhões de euros (R$ 473,7 milhões). Apenas uma transferência desta temporada (a ida do alemão Kai Havertz para o Chelsea) superou esse valor.

Outros três jogadores aptos a defender a seleção de Tite protagonizaram transações que romperam a barreira dos 20 milhões de euros (R$ 131,6 milhões): o zagueiro Gabriel Magalhães (Arsenal), o meia Allan (Everton) e o meia-atacante Éverton Cebolinha (Benfica).

Cebolinha, que defendia o Grêmio até o primeiro semestre, foi também a venda mais cara feita por um clube brasileiro na atual edição da janela.

No ano passado, o Mercado da Bola de junho/julho/agosto foi o maior da história do futebol e movimentou cerca de 7 bilhões de euros (R$ 46,1 bilhões, na cotação atual).

Esse valor fatalmente não será alcançado neste ano devido à crise econômica gerada pela Covid-19. Também devido à proliferação do vírus, os períodos para negócios também tiveram suas datas alteradas.

Dos principais campeonatos nacionais do Velho Continente, os primeiros a encerrar o mercado serão o Alemão, o Francês, o Espanhol e o Italiano, na próxima segunda-feira, 5 de outubro. Na Inglaterra, as contratações estão liberadas até o dia 16. E Portugal só vai fechar sua janela em 25 do próximo mês.

Os 10 reforços mais caros da janela

1 - Kai Havertz (ALE, Chelsea) - 80 milhões de euros
2 - Arthur (BRA, Juventus) - 72 milhões de euros
3 - Victor Osimhen (NIG, Napoli) - 70 milhões de euros
4 - Rúben Dias (POR, Manchester City) - 68 milhões de euros
5 - Miralem Pjanic (BOS, Barcelona) - 60 milhões de euros
6 - Álvaro Morata (ESP, Atlético de Madri) - 56 milhões de euros
7 - Timo Werner (ALE, Chelsea) - 53 milhões de euros
8 - Ben Chilwell (ING, Chelsea) - 50,2 milhões
9 - Mauro Icardi (ARG, Paris Saint-Germain) - 50 milhões de euros
10 - Nathan Aké (HOL, Manchester City) - 45,3 milhões de euros
TOTAL DA JANELA: 3,6 bilhões de euros

Os 10 brasileiros mais caros

1 - Arthur (Juventus) - 72 milhões de euros
2 - Gabriel Magalhães (Arsenal) - 26 milhões de euros
3 - Allan (Everton) - 25 milhões de euros
4 - Everton Cebolinha (Benfica) - 20 milhões de euros
5 - Pedrinho (Benfica) - 18 milhões de euros
6 - Antony (Ajax) - 15,8 milhões de euros
7 - Matheus Pereira (West Bromwich) - 9,5 milhões de euros
8 - Bruno Fuchs (CSKA Moscou) - 8 milhões de euros
Caio Henrique (Monaco) - 8 milhões de euros
Matheus Pereira (Barcelona B) - 8 milhões de euros
Robson Bambu (Nice) - 8 milhões de euros

Os 10 clubes que mais gastaram

1 - Chelsea (ING) - 247,2 milhões de euros
2 - Manchester City (ING) - 156,8 milhões de euros
3 - Inter de Milão (ITA) - 97 milhões de euros
4 - Barcelona (ESP) - 96 milhões de euros
5 - Tottenham (ING) - 95,4 milhões de euros
6 - Benfica (POR) - 95 milhões de euros
7 - Atlético de Madri (ESP) - 90 milhões de euros
8 - Juventus (ITA) - 89,5 milhões de euros
9 - Leeds United (ING) - 88,2 milhões de euros
10- Liverpool (ING) - 87,7 milhões de euros

Os 10 clubes que mais venderam

1 - Barcelona (ESP) - 124,5 milhões de euros
2 - Napoli (ITA) - 114 milhões de euros
3 - Lille (FRA) - 99 milhões de euros
4 - Bayer Leverkusen (ALE) - 95,5 milhões de euros
5 - Juventus (ITA) - 95 milhões de euros
6 - Inter de Milão (ITA) - 81,2 milhões de euros
7 - Ajax (HOL) - 80 milhões de euros
8 - Wolverhampton (ING) - 79,2 milhões de euros
9 - Chelsea (ING) - 74 milhões de euros
10 - Benfica (POR) - 71,4 milhões de euros

Os 10 campeonatos que mais gastaram

1 - Campeonato Inglês - 1,14 bilhão de euros
2 - Campeonato Italiano - 640,8 milhões de euros
3 - Campeonato Espanhol - 354,4 milhões de euros
4 - Campeonato Francês - 348,5 milhões de euros
5 - Campeonato Alemão - 283,9 milhões de euros
6 - Campeonato Português - 136,6 milhões de euros
7 - Campeonato Inglês (2ª divisão) - 86,5 milhões de euros
8 - Campeonato Russo - 86,2 milhões de euros
9 - Campeonato Holandês - 57,8 milhões de euros
10 - Campeonato Belga - 56,5 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt