PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Rafael Reis

Para algoritmos, seleção da temporada é "Messi, Neymar e mais 9"

De acordo com robôs, Neymar foi o 2º melhor jogador das ligas nacionais da Europa - FRANCK FIFE / AFP
De acordo com robôs, Neymar foi o 2º melhor jogador das ligas nacionais da Europa Imagem: FRANCK FIFE / AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

04/08/2020 04h00

Neymar só disputou 15 partidas do Campeonato Francês. Mesmo assim, o atacante do Paris Saint-Germain é o único brasileiro na seleção da temporada europeia feita pelo "WhoScored", site especializado nas estatísticas do futebol.

A montagem da equipe dos sonhos das cinco principais ligas nacionais da Europa (Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha e França) não tem interferência humana. Ela é feita automaticamente a partir de critérios objetivos estabelecidos por algoritmos.

Ao fim de cada partida, os robôs do "WhoScored" avaliam o desempenho de todos os jogadores em vários fundamentos (gols, passes, dribles, finalizações, faltas...) e atribuem notas a cada um deles.

Segundo esses algoritmos, Neymar, que marcou 13 gols e deu seis assistências nesta edição da Ligue 1, foi o melhor meia-atacante pelo lado esquerdo da elite europeia em 2019/2020.

Suas atuações com a camisa 10 do PSG mereceram média 8,58, a segunda mais alta entre todos os atletas analisados pela plataforma ao longo da temporada. Apenas Lionel Messi, do Barcelona, foi mais bem avaliado: 8,71.

E a distância de performance do astro argentino e da estrela brasileira para os outros jogadores foi enorme. Afinal, o francês Kyllian Mbappé, companheiro de Neymar no PSG, que completa o pódio, teve "apenas" 8,14 como nota.

Além do trio já citado, a seleção da temporada europeia elaborada pelos robôs conta com alguns outros figurões, como o meia belga Kevin de Bruyne (Manchester City), o atacante polonês Robert Lewandowski (Bayern de Munique) e o zagueiro holandês Virgil van Dijk (Liverpool).

Também houve espaço para jogadores que vêm crescendo ao longo dos últimos anos, casos dos laterais Ricardo Pereira (Leicester) e Alphonso Davies (Bayern), assim como do meia espanhol Luis Alberto (Lazio).

Pelo menos duas grandes zebras deram às caras nesse time dos melhores de 2019/2020: o goleiro finlandês Jesse Joronen, que foi rebaixado no Campeonato Italiano com o Brescia, e o zagueiro inglês James Tarkowski, do Burnley, décimo colocado na Premier League.

Apesar de os principais campeonatos nacionais do Velho Continente já terem encerrado suas atividades, a temporada ainda não terminou. Afinal, a partir de sexta-feira, será disputada a reta final da Liga dos Campeões.

Seis jogadores da seleção montada pelos algoritmos (Davies, Messi, De Bruyne, Neymar, Mbappé e Lewandowski) ainda estão na briga pelo título continental. A decisão está marcada para o dia 23 de agosto, no estádio da Luz, em Lisboa (Portugal).

A seleção da temporada 2019/2020 do futebol europeu

G - Jesse Joronen (FIN, Brescia) - 7,01
LD - Ricardo Pereira (POR, Leicester) - 7,50
Z - Virgil van Dijk (HOL, Liverpool) - 7,32
Z - James Tarkowski (ING, Burnley) - 7,19
LE - Alphonso Davies (CAN, Bayern de Munique) - 7,52
MD - Lionel Messi (ARG, Barcelona) - 8,71
MC - Kevin de Bruyne (BEL, Manchester City) - 7,97
MC - Luis Alberto (ESP, Lazio) - 7,55
ME - Neymar (BRA, Paris Saint-Germain) - 8,58
A - Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) - 8,14
A - Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 8,13

Fonte: WhoScored?

Rafael Reis